SAMU Natal deve reativar motolâncias até o final do ano‏

SAMU Natal deve reativar motolâncias até o final do ano‏

setembro 25, 2015 0 Por Romário Nicácio

As motocicletas com equipamentos de primeiros socorros para atendimentos rápidos, também chamadas de “motolâncias”, devem ser retomadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Natal nos próximos meses. A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é que o serviço, implantado em 2009 e suspenso em 2012, seja beneficiado com profissionais aprovados no processo seletivo simplificado, cujo resultado está previsto para o próximo dia 10.

O secretário municipal de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, se reuniu com a coordenação do Samu Natal nesta quarta-feira (23) para discutir as melhorias que devem ser feitas ao serviço em breve e ouviu os relatos dos servidores sobre as dificuldades vividas no dia a dia.

“Pretendemos retomar até o final do ano a operacionalização das motolâncias, que é um serviço pioneiro lançado pelo município de Natal juntamente com Salvador (BA) e o modelo foi adotado pelo Ministério da Saúde em todo o país. Ele estava parado por déficit de pessoal e agora, com o processo simplificado, iremos retomá-lo, assegurando um menor tempo de resposta, em especial nas ocorrências de trânsito e violência interpessoal”, disse o secretário.

Luiz Roberto afirmou ainda que é intenção da SMS e do prefeito Carlos Eduardo, ao final de sua gestão, entregar aos natalenses quatro unidades de terapia intensiva (UTIs) móveis e 12 unidades de suporte básico e que há a possibilidade de criação de uma nova central de regulação, que visa a junção da central de urgência e a de leitos, exames e a parte ambulatorial. Ele disse que isso é um sonho da gestão e segue a política do próprio Ministério da Saúde. “Vamos trabalhar de forma ávida para concretizar essa meta”.

Hoje, o SAMU Natal está aquém das necessidades da cidade pois, quando foi criado em 2002, foi dimensionado para uma população de 637 mil habitantes. Hoje, Natal já supera a marca de 860 mil habitantes, é conurbada com várias outras cidades e tem uma população flutuante acima de 1,2 mil pessoas durante o dia, com um trânsito que contribui para a violência, vias públicas que não tiveram significativas ampliações, coisas que comprometem a capacidade de resposta em termo de tempo por parte dessas viaturas.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!