RN

RN ultrapassa meta e vacina 92,9% do rebanho contra febre aftosa

rebanho-do-rn
Esta é a primeira vez, nos últimos cinco anos, que o RN ultrapassa os 90%

O Governo do Estado fechou a primeira etapa da campanha de vacinação do rebanho contra febre aftosa com 92,96% dos animais imunizados. Esta é a primeira vez, nos últimos cinco anos, que o Rio Grande do Norte ultrapassa os 90% do rebanho vacinado. O resultado irá permitir que o estado continue com status livre de febre aftosa com vacinação.

A campanha foi executada pelo Idiarn em parceria com o Ministério da Agricultura durante todo o mês de maio. Segundo o diretor geral do Idiarn, Camillo Collier, imunizar mais de 90% do rebanho é uma das exigências do Ministério para que o RN continue figurando em zona livre de febre aftosa com vacinação.

O Rio Grande do Norte tem hoje um rebanho bovino de 949.954 animais, dos quais 92,96% foram vacinados nesta primeira etapa da campanha, depois de um esforço conjunto dos fiscais do Idiarn em todo o território do RN. No mesmo período do ano passado, apenas 79,03% do rebanho foi imunizado.

O titular da Sape, Haroldo Abuana, comemorou os números. “Nos últimos cinco anos o Rio Grande do Norte não conseguiu chegar aos 90% de vacinação em nenhuma das etapas da campanha. Este resultado da primeira fase nos deixa confiantes de que o estado continuará exportando seu gado e comercializando com todos os estados do país”, destacou o secretário.

O RN foi reconhecido internacionalmente livre de aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em maio do ano passado. Desde que conseguiu a classificação, sonhada há décadas pelos criadores potiguares, o estado passou a exportar seu gado e comercializar animais com todos os estados do Brasil. A próxima etapa da vacinação contra a doença acontece em outubro.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.