RN recebe apoio da Força Nacional no próximo dia 10

Com o intuito de auxiliar na segurança dos presídios do Rio Grande do Norte, a Força Nacional desembarca no estado no sábado, 10 de setembro. A notícia foi confirmada pelo governador Robinson Faria. “(A Força Nacional) vem para garantir a meta das instalações de bloqueio de celulares no sistema prisional e garantir a ordem no Estado”.

O processo de instalação de bloqueadores começou no dia 28 de julho pela penitenciária estadual de Parnamirim (PEP) e teria sido o motivo de uma série de ataques ordenados por criminosos no estado. Os atentados provocaram a vinda de tropas do Exercito para conter a violência que se disseminou no Estado em decorrência de ordem vinda de dentro dos presídios por facções criminosas.

Segundo a assessoria de imprensa da FEMURN, Robinson Faria não revelou qual o número de policiais da Força Nacional que virão para o Rio Grande do Norte, mas o efetivo deve continuar fazendo o trabalho de cooperação com a Polícia Militar, ocorrido com a presença de 1.200 soldados do Exército entre os dias 3 e 16 de agosto em Natal e no interior.

O governador solicitou a prorrogação da missão da Força Nacional ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, no dia 19 de agosto. No ofício de número 157/2016, Robinson Faria pede que a Força Nacional permaneça mais 180 dias no Rio Grande do Norte.

Com relação à segurança nas eleições municipais de 2 de outubro, o governador Robinson Faria disse que essa questão já foi discutida, inclusive, com a Justiça Eleitoral. A PM vai colocar 5.854 oficiais e praças nas ruas, dos quais 1.196 vão atuar na Região Metropolitana de Natal (RMN) e 4.658 no restante dos municípios do interior.

Robinson Faria admitiu que em função do reduzido efetivo da PM, a possibilidade de convocação de praças da reserva da corporação para auxiliar na segurança das eleições; “Isso já existe com êxito em outros Estados e também poderá acontecer aqui”.

O governador destacou, ainda, que a Justiça Eleitoral também está decidindo sobre o envio de tropas federais para atuar nas eleições municipais deste ano, “em caso de necessidades naqueles municípios em que o processo eleitoral pode ser mais radicalizado”.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já informou que juízes de 52 das 69 Zonas Eleitorais do Rio Grande do Norte solicitaram a presença de tropas do Exército na véspera e no dia da eleição em 121 municípios potiguares. A autorização agora depende da aprovação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!