Universo

Relatório revela onde é mais provável encontrar vida extraterrestre

universo
Foto: ESO / Y. Beletsky

O cientista australiano Ian Morrison, da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália), e o americano Michael Gowanlock, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) publicaram um relatório conjunto no jornal Astrobiology que revela onde existe mais opções para encontrar vida extraterrestre inteligente.

O estudo afirma que a vida inteligente poderia ser encontrada no centro da Via Láctea e em outras galáxias próximas, uma vez que oferecem melhores condições para desenvolver civilizações tecnologicamente avançadas. Esta hipótese contradiz o ponto de vista do mundo científico. Assim, os especialistas agora acreditam que a periferia das galáxias é mais adequado para  a vida, porque nesses lugares supernovas explodem com menor frequência e, portanto, são menos propensos a destruir a civilização.

Leia também: 

Morrison e Gowanlock basearam sua tese sobre um modelo de computador que mostra virtualmente a evolução da vida na galáxia. Os pesquisadores concluíram que a vida inteligente nos centros das galáxias surge com mais frequência e visivelmente mais rápida, cerca de 2.000 milhões de anos mais cedo do que nas periferias.

Explosões de supernovas ocorrem perto dos planetas ‘habitados’ aproximadamente a cada 1.500-2.000 milhões de anos. No entanto, como o planeta hospedeiro localizado em uma área central tem melhores condições, a sua civilização tem tempo suficiente para desenvolver e proteger da radiação da supernova ou mudar de “residência”.

Os cientistas acreditam que a sua experiência mostra que organizações como o Centro de Pesquisa de Inteligência Extraterrestre (Search for Extraterrestrial Intelligence, SETI, sigla em Inglês) tem que mover a  busca por sinais de vida inteligente no espaço da periferia para o centro galáxias.

 

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.