Relacionamento tóxico rouba anos de vida e a ciência já provou isso

Relacionamento tóxico rouba anos de vida e a ciência já provou isso

Relacionamento tóxico rouba anos de vida e a ciência já provou isso

As relações humanas afetam diretamente a saúde e a longevidade de uma pessoa (Foto: Pixabay)

Rafael Nicácio agosto 19, 2021 Ciência

Os relacionamentos amorosos têm grande peso no envelhecimento de uma pessoa. A ciência descobriu exatamente quantos anos um indivíduo pode ganhar ou perder dependendo da qualidade do vínculo afetuoso com o parceiro.

Especialistas em neurociência e psicologia reuniram um grupo de 974 participantes com o objetivo de estudar sua vida amorosa em relação à qualidade de vida.

A faixa etária considerada para a criação do banco de dados foi de 26 a 45 anos. Os resultados tiveram como objetivo ajudar jovens adultos e pessoas de meia-idade a aumentar a conscientização sobre as consequências de um relacionamento tóxico na expectativa de vida.

Os resultados foram publicados em um artigo para a revista Psychology and Aging, mostrando que as relações humanas afetam diretamente a saúde e a longevidade de uma pessoa. Isso ocorre porque aqueles que estão em um relacionamento amadurecem biologicamente mais devagar do que alguém que é solteiro.

Se relacionar com pessoa tóxica rouba anos de vida e a ciência já provou isso
Imagem de valeriabeltrami do Pixabay

Conforme os humanos envelhecem, eles mostram um declínio nas habilidades psicológicas e motoras; enquanto os órgãos também perdem a capacidade de trabalhar 100%.

Os especialistas observaram que pessoas com poucos relacionamentos românticos ou química ruim com seus parceiros têm um alto índice de doenças e morte prematura.

O estudo descobriu que relacionamentos de maior qualidade estão associados a um envelhecimento biológico mais lento. Concluindo que quem está realmente apaixonado pode viver quase 3 anos a mais (após 2 décadas de relacionamento).

Em contraste, aqueles em um relacionamento tóxico e de baixa qualidade perdem anos de vida. Estando preso a um parceiro que só lhe deixa infeliz, cerca de 1 a 1,3 anos de vida podem ser subtraídos para cada duas décadas juntos.

Em relação às pessoas que sofrem violência, os especialistas descobriram que a idade mais frequente em que aparecem os comportamentos tóxicos é de 32 anos, enquanto aos 45 são mais raros. Eles também explicaram que o abuso psicológico é mais comum do que o abuso físico.

O envelhecimento é acelerado em pessoas que vivenciam a violência de seus parceiros devido ao estresse constante que experimentam.


Você sabia desse efeito curioso dos relacionamentos ruins no envelhecimento? Deixe sua opinião nos comentários.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial.

Outros artigos