Mundo

Raúl Castro presta ‘apoio solidário’ a Dilma Rousseff

Dilma-e-Raul-Castro
Raúl Castro e Dilma Rousseff (Foto: Blog do Planalto)

(ANSA) – Em seu discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU), o presidente de Cuba, Raúl Castro, prestou solidariedade à sua homóloga brasileira, Dilma Rousseff, que enfrenta a pior crise política de seu governo.

Após criticar as “tentativas de desestabilização da ordem constitucional” na Venezuela e defender o presidente do Equador, Rafael Correa, a independência do território norte-americano de Porto Rico e o direito da Argentina às ilhas Malvinas, Castro fez uma breve menção à conjuntura vivida atualmente pelo Brasil.

“Reiteramos nosso apoio solidário à presidente Dilma Rousseff e ao povo brasileiro na defesa de suas conquistas sociais e da estabilidade do país”, disse o líder cubano. Pouco antes, ele havia sido aplaudido pelo pequeno público presente no auditório ao falar sobre o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez e cobrar uma maior ajuda financeira das nações desenvolvidas à África.

Já no fim de seu pronunciamento, Castro comentou a reaproximação entre Havana e Washington, iniciada em dezembro do ano passado. “Agora se inicia um longo e complexo processo rumo à normalização das relações”, afirmou. No entanto, ele ressaltou que isso só acontecerá quando os Estados Unidos derrubarem o embargo imposto à ilha, devolverem o território onde fica a prisão de Guantánamo e interromperem o “programa de desestabilização” do país.

O presidente ainda declarou que os EUA devem “compensar” o povo cubano “pelos danos humanos e econômicos que ainda sofre”, recebendo novamente os aplausos dos líderes que assistiam ao seu discurso.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.