Quênia demonstra interesse em aderir ao Brics

Quênia demonstra interesse em aderir ao Brics

Quênia demonstra interesse em aderir ao Brics

Romário Nicácio junho 22, 2016 Mundo

Depois do Egito, Argentina, Nigéria, Síria, Bangladesh e Grécia, mais uma nação demonstrou interesse em aderir ao Brics, o bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Um dos líderes da região em termos de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com o Banco Mundial, o Quênia espera crescer economicamente 7% no ano que vem e quer candidatar-se ao bloco de países emergentes.

O desejo de um novo candidato de aderir ao Brics foi revelado pela assessoria da imprensa do partido do governo russo, o Rússia Unida, depois de o líder da bancada do partido na Duma (câmara dos deputados do parlamento russo), Vladimir Vasiliev, se reunir em Moscou com o presidente do Senado de Quênia, Ekwee David Ethuro.

“Ekwee David Ethuro manifestou a esperança de que o país dele, oportunamente, possa integrar o Brics”, diz um comunicado oficial do partido.

O parlamentar queniano sublinhou ainda a importância da cooperação dos países na realização de projetos de investimentos, em particular na área de extração de recursos naturais, além de elogiar a parceria estratégica desenvolvida entre Moscou e Nairobi e respeito mútuo no palco internacional, conclui o comunicado.

A última cúpula do Brics foi realizada em Ufa, na Rússia, nos dias 9 e 10 de julho de 2015. O próximo encontro de líderes dos BRICS, sob a presidência da Índia, será realizado em Goa em 15-16 de outubro de 2016.

Da Agência Sputinik

Outros artigos