Professora Nilda x Taveira: disputa pela prefeitura de Parnamirim envolve ex-doméstica e um Coronel da PM

Professora Nilda x Taveira: disputa pela prefeitura de Parnamirim envolve ex-doméstica e um Coronel da PM

setembro 2, 2020 0 Por Rafael Nicácio

As eleições municipais de 2020 prometem fortes emoções em Parnamirim – município da Grande Natal. Várias são as pré-candidaturas postulantes ao cargo de prefeito. Mas duas delas chamam atenção e são consideradas o maior embate existente na política local entre a pré-candidata Professora Nilda (PSL) e o atual prefeito Rosando Taveira (PRB).

Não pelo poder político, partidário ou monetário de ambos, talvez seja justo pela desproporção desses poderes. De um lado se tem uma mulher que na sua vida pessoal, profissional, familiar e política detém uma história de muito trabalho, dedicação e quase sempre de poucos incentivos. Mas que nunca se deixou abalar diante das barreiras e dos (NÃO) que tentaram lhe impor. Pelo contrário, ela enfrentou os desafios e superou todos sem qualquer protecionismo das castas dos poderosos.

Filha de agricultores, ex-doméstica, ex-costureira, esposa, mãe, professora por formação e servidora pública docente concursada. Além das salas de aula, a Professora Nilda ocupou por vários anos cargo de gestora escolar. Em 2016 foi eleita vereadora após sua segunda tentativa de chegar a Câmara Municipal de Parnamirim, se tornando uma referência para população diante da sua postura fiscalizadora no exercício das atividades parlamentares.

Do outro lado, o atual prefeito e Coronel aposentado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, Rosano Taveira (PRB) que tenta sua reeleição. Além de oficial da PM, coleciona passagens pelo legislativo local onde exerceu mandato de vereador por três vezes – inclusive presidindo a casa. Também foi Secretário Municipal de Trânsito e sempre manteve bom trâmite durante as gestões dos ex-prefeitos Agnelo Alves (falecido) e o sucessor Maurício Marques.

Em 2016 acabou sendo o escolhido pelo ex-prefeito Maurício para sua sucessão. Que aquela oportunidade qualquer um que fosse escolhido teria sido eleito diante da boa avaliação de Maurício há época.

Passados quase 4 anos, o coronel tenta sua reeleição sem ter edificado nenhuma obra municipal grandiosa. Pelo contrário, já que o crescimento do nome de sua opositora se dá justo pelas várias deficiências apontadas em sua gestão.

Com informações do @click_trampolim_rn