RN

Produção “doméstica” de energia no RN passa a ser isenta de ICMS

Sistema_de_riego_alimentado_por_energía_solar_fotovoltáica_Pijijiapan_Chiapas_04
Foto: Lameirasb / Wikimedia Commons CC BY-SA 4.0

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte incentiva a produção de energia renovável por micro e pequenos geradores, através da concessão de isenção do ICMS sobre o excedente da produção que será vendida ao Sistema de Compensação de Energia Elétrica.

Com essa finalidade, o Governo do RN aderiu neste dia 5, ao Convênio, ICMS 16, de 22 de abril de 2015, que autoriza os Estados a conceder isenção nas operações internas à circulação de energia elétrica.

O Convênio foi definido em reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária – CONFAZ, em 22 de abril deste ano, e atende a Lei Complementar número 24, de 7 de janeiro de 1975, e a Resolução Normativa, número 482, de 17 de abril de 2012, da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

Com a decisão do Governo, o Estado do Rio Grande do Norte se soma aos Estados de São Paulo, Goiás e Pernambuco que já haviam adotado a isenção.

Segundo o Secretário Estadual de Tributação, André Horta, “Isso significa dizer que o cidadão que tenha ou instale painéis solares fotovoltaicos, por exemplo, para ter energia em casa, vai poder também vender energia à rede nacional com isenção do ICMS, assim estão abertas as portas para ser cada vez menor a dependência dos sistemas de transmissão e distribuição de energia, com redução do impacto ambiental”.

O governador Robinson Faria afirma que com esta decisão “O governo do Rio Grande do Norte toma mais uma iniciativa para fomentar o desenvolvimento sustentável, e apoiar as iniciativas do cidadão em promover o suprimento de energia a partir de fontes renováveis”.

Para a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) a eliminação da cobrança do ICMS da energia gerada por painéis solares em empresas, comércios e residências reduz o tempo de retorno do investimento já que os créditos obtidos na injeção da energia na rede seriam mais atrativos.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.