Secretaria de Saúde de Natal convocados concurso SMS

A falta de profissionais e a crescente demanda no Sistema único de Saúde (SUS) estão sobrecarregando os servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS). Sobram pacientes, mas faltam funcionários, e a Prefeitura não apresenta um dimensionamento nem convoca novos concursados. Essa dura realidade se repete em UPA’s, UBS’s e também no Hospital Municipal, comprometendo a saúde dos servidores.

Para agravar essa situação, a Prefeitura do Natal ainda não realizou a substituição dos contratos temporários dos servidores lotados na Secretaria Municipal de Saúde. Há um grande número de concursados no cadastro de reserva aguardando a convocação.

O último concurso público da saúde realizado em 2018 para substituição dos contratos temporários foi com um número inferior (1.648) a esse tipo de contrato existente na saúde municipal.

“O Sindsaúde defende a convocação imediata de todos os aprovados, pois a população precisa de quadro de servidores efetivos para prestar melhor atendimento. Mas apenas a substituição não irá resolver o problema”, afirma em nota o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do RN.

Em negociação com a Prefeitura em junho de 2018, foi solicitado pelo sindicato que a gestão municipal disponibilizasse o dimensionamento. “Até agora essas informações não foram divulgadas. Em outubro do mesmo ano, o cadastro de reserva foi surpreendido com mais uma renovação dos temporários por mais 6 meses”.

O prefeito Álvaro Dias e o secretário municipal de saúde, George Antunes, se comprometeram a criar uma lei para ampliar o número de vagas na saúde. No entanto, nada ainda foi feito. Na última convocação, que ocorreu em 6 de fevereiro de 2019, foram contemplados apenas 16 profissionais. Alguns cargos não foram contemplados, o que torna inviável a substituição dos vínculos temporários no prazo determinado.

Para a diretora do Sindsaúde Kelly Jane, a Prefeitura não convoca os novos concursados e mantém contratos temporários para economizar recursos. “Saúde não é gasto, é investimento!”, disse.

O Sindsaúde exige a convocação do cadastro de reserva dos aprovados no último concurso. “Exigimos também que a gestão disponibilize o dimensionamento. E reforçamos a necessidade de se chamar mais pessoas além dessas vagas, pois a necessidade de profissionais supera os 5 mil”.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.