Prefeitura de Natal decide ampliar leitos de UTI e recomenda “uso da ivermectina”

Prefeitura de Natal decide ampliar leitos de UTI e recomenda “uso da ivermectina”

A Prefeitura de Natal decidiu ampliar a oferta de leitos no Hospital de Campanha da cidade. A meta estabelecida pelo prefeito Álvaro Dias é de abrir mais 10 leitos de UTI nessa unidade até a próxima sexta feira (19). Assim, o Hospital que já possui 20 leitos para esse tipo de tratamento, passará a contar com 30 leitos.

De acordo com Álvaro Dias, a Prefeitura não dispõe de recursos próprios para instalar os 10 novos leitos de UTI. Em função disso, a saída será buscar apoio. “Vamos mais uma vez pedir recursos ao Governo Federal, para que o Hospital de Campanha passe urgentemente a contar com mais essas vagas em sua UTI, nesse momento difícil. Essas 10 novas vagas são muitíssimo necessárias, tendo em vista a pressão de demanda que nosso Hospital vem sofrendo”, explica o prefeito, que vai pedir socorro ao Ministério da Saúde para viabilizar o pleito.

Nesta semana, o Hospital de Campanha de Natal atingiu 100% de ocupação em sua UTI, mesmo índice registrado em outros hospitais públicos e privados no Rio Grande do Norte. Daí a necessidade de ampliar esse número de vagas, ainda mais em Natal, que normalmente absorve pacientes de outros municípios.

Uso de vermífugo

Até que a vacinação em Natal esteja concluída, o prefeito Álvaro Dias pretende reforçar as políticas de prevenção à doença e as voltadas para o tratamento precoce. O uso da Ivermectina, como medicamento profilático, por exemplo, é apontado pelo prefeito como extremamente necessário e benéfico, por, segundo ele, ‘evitar a disseminação da doença e ajudar a reduzir a carga viral’ e, assim, diminuir frontalmente os efeitos da Covid-19 nas pessoas.

“Até que toda a população esteja vacinada, o que ainda vai levar um bom tempo, precisamos adotar todos os cuidados para não deixar que essa doença tão perversa cause ainda mais mortes e problemas à saúde das pessoas”, destaca o prefeito.

Fabricante da ivermectina diz “não haver evidência” de que medicamento funcione contra Covid-19

A farmacêutica alemã Merck, responsável pela fabricação da ivermectina, afirmou que não existem evidências sobre a eficácia do medicamento contra a Covid-19. A informação foi divulgada em um comunicado oficial, na última quinta-feira (4).

Segundo a empresa, cientistas continuam a examinar as descobertas de todos os estudos disponíveis e emergentes sobre o efeito da remédio contra a doença causada pelo coronavírus, mas, até o momento, não há nenhuma base científica que aponte efeitos positivos em pacientes. A nota oficial pode ser conferida clicando aqui.

Em julho de 2020, a Anvisa também divulgou comunicado sobre o vermífugo, indicando que não há medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da Covid-19 no Brasil. A orientação da agência é seguir a indicação da bula do remédio e procurar orientação médica.

A ivermectina é um vermífugo usado para promover a eliminação pelo corpo de vários parasitas. É um medicamente aprovado para o tratamento oncocercose, elefantíase, pediculose, ascaridíase e escabiose.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!

One thought on “Prefeitura de Natal decide ampliar leitos de UTI e recomenda “uso da ivermectina”

  1. Parabéns ao prefeito de Natal, pela decisão sobre o uso da Ivermectina. O cerco a favor deste remédio está se fechando internacionalmente. Acredito que em breve será protocolo nós EUA e pela OMS. Venham, por exemplo, o protocolo MATH+ , dos médicos americanos da East Virginia, FLCCC.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: