Esporte

Potiguar ‘Gleison Tibau’ é o terceiro maior vencedor da história do UFC

Tibau precisou de apenas 1 minuto e 45 segundos para finalizar o americano Abel Trujillo, na noite do último sábado (7) pela última luta do card preliminar do UFC São Paulo, que teve como card principal: Belfort x Henderson. Com a vitória, Gleison se igualou a Michael Bisping como terceiro maior vencedor da história do UFC, com 17 triunfos. As lendas Matt Hughes e Georges Saint-Pierre estão na frente, com 18 e 19 vitórias, respectivamente.

Quanto ao confronto de sábado (7) à noite, no ginásio Ibirapuera completamente lotado, o domínio foi total do potiguar. Tibau foi superior e desde o início, buscou o combate no solo, conseguindo encaixar um mata-leão no americano, que foi rendido pelas costas. Com o golpe encaixado, o árbitro Keith Peterson decretou o fim do combate antes mesmo do americano “bater”, o que gerou reclamação de Trujillo.

No final da luta, Tibau disse em entrevista que pretente alcançar o recorde de lutas e vitória. “Luto há dez anos no UFC e, para quem não sabe, tenho 27 lutas e 17 vitórias na minha carreira. Tenho certeza que ainda posso vencer muito mais. Eu quero fazer história e quebrar o recorde de lutas do UFC”, falou o potiguar ao site do UFC.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.