‘Potências não querem paz porque vivem da guerra’, diz Papa

‘Potências não querem paz porque vivem da guerra’, diz Papa

‘Potências não querem paz porque vivem da guerra’, diz Papa

Romário Nicácio maio 11, 2015 Variedades

(ANSA) – O papa Francisco afirmou nesta segunda-feira (11) que as grandes potências não querem a paz porque “vivem da guerra”, através da indústria bélica. Ao receber cerca de sete mil jovens no Vaticano para uma audiência sobre o tema da paz, o líder da Igreja Católica disse que “algumas potências ganham a vida com a fabricação de armas”.

“É a indústria da morte. E se lucra com isso, o que é muito grave”, comentou Francisco. “Vocês sabem que a cobiça faz muito mal. A vontade de querer sempre mais, mais, mais dinheiro. E aí passamos a acreditar que tudo gira em torno do dinheiro”, criticou o Papa. De acordo com ele, “o sistema atual existe em função do dinheiro, e não das pessoas, do homem e da mulher”.

“A guerra e os sacrifícios são feitos para defender o dinheiro. Por isso, tantas pessoas não querem a paz”, destacou. O Papa se reuniu com milhares de jovens nesta manhã, em um encontro organizado pela entidade “A Fábrica da Paz”. Francisco ganhou um capacete de operário, como representação de sua integração à fábrica.

“A paz não é um produto industrial, mas sim, artesanal. É construída diariamente com o nosso trabalho, nosso amor e nossa proximidade”, disse o Papa, confessando que também enfrenta brigas, mas que sempre busca fazer as pazes. “Eu brigo tantas vezes, mas reflito um pouco e sempre tento fazer as pazes. É humano brigar. Mas é importante que a briga não continue”, relatou.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial.

Outros artigos