PM que agrediu mulher no interior do RN foi afastado, diz Fátima Bezerra

PM que agrediu mulher no interior do RN foi afastado, diz Fátima Bezerra

PM que agrediu mulher no interior do RN foi afastado, diz Fátima Bezerra

Mulher estava com criança no colo no momento da agressão

Rafael Nicácio julho 16, 2021 Destaques

A governadora Fátima Bezerra utilizou as redes sociais para se pronunciar sobre o caso do policial militar que agrediu uma mulher com uma criança no colo. O caso aconteceu nessa quinta-feira (15), no município de Santo Antônio, no Agreste Potiguar.

Assim que tomei conhecimento do episódio lamentável que ocorreu ontem em Santo Antônio liguei para o secretário de Segurança Pública, Coronel Araújo; o comandante da PM, Coronel Alarico; a delegada-geral, dra Ana Cláudia, e determinei que fossem tomadas as providências imediatas para apuração e punição dos responsáveis“, escreveu.

Segundo a governadora, isso já foi atendido. “Medidas já foram adotadas. Os policiais foram afastados e as respectivas condutas serão apuradas com o direito de defesa, como determina a lei“, acrescentou.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento da confusão entre o policial e a mulher. Durante o bate-boca, a moça chegou a ser chamada de “cachorra” pelo militar. “Uma cena abominável que agride não só a nós, mulheres, mas a uma sociedade atenta a um contexto que, infelizmente, continua a nos horrorizar e a nos indignar“, classificou Fátima Bezerra.

O posicionamento da líder do Executivo estadual foi além. “Um Governo como o nosso, que tem feito todo o esforço para implementar políticas públicas de proteção às mulheres como o núcleo de investigação policial de combate ao feminicídio; a patrulha Maria da Penha; a delegacia virtual de atendimento às mulheres; a casa de acolhimento à mulher vítima de violência, entre outros, jamais toleraria um absurdo como esse“, complementou.

No mesmo dia em que houve a agressão, governo estadual havia divulgado que o RN é, proporcionalmente, o segundo estado no Brasil com menor índice de feminicídios em 2020, considerando grupos de 100 mil habitantes. Em números absolutos, o estado potiguar também aparece em 2º lugar entre as unidades da federação onde houve redução dos registros.

Mas não mediremos esforços e seguiremos firmes para tornar o Rio Grande do Norte um Estado livre do feminicídio, onde as mulheres possam viver com dignidade e sem violência“, finalizou.

Outros artigos