exoplaneta habitavel K2-18b maior que a terra

Uma equipe de cientistas da Universidade de Cambridge (Reino Unido) descobriu que um exoplaneta com mais que o dobro do tamanho da Terra é potencialmente habitável, de acordo com um estudo publicado esta semana no The Astrophysical Journal Letters.

Trata-se do K2-18b, um planeta rochoso que fica fora do sistema solar – exoplaneta – a 124 anos-luz da Terra. O raio e a massa do K2-18b são maiores que os do nosso planeta e suas órbitas estelares dentro da zona de habitabilidade, onde as temperaturas podem permitir a presença de água líquida.

Esse exoplaneta foi descoberto em 2015 e, no ano passado, outro grupo de pesquisadores relatou a detecção de vapor de água em sua atmosfera. No entanto, o tamanho dessa atmosfera e as condições dentro de K2-18b permaneceram desconhecidas.

Um ‘mini Netuno’

“O vapor de água foi detectado na atmosfera de uma série de exoplanetas, mas, mesmo que o planeta esteja na zona de habitabilidade, isso não significa necessariamente que haja condições habitáveis ​​na superfície”, disse o Dr. Nikku Madhusudhan, do Institute of Astronomia de Cambridge, que liderou a nova pesquisa. “Para estabelecer as perspectivas de habitabilidade, é importante obter um entendimento unificado das condições interiores e atmosféricas do planeta, em particular se a água líquida pode existir sob a atmosfera”, explicou.

Dado o grande tamanho do K2-18b, os cientistas da Universidade de Cambridge sugerem que este planeta é uma versão pequena de Netuno, com um “envelope” significativo de hidrogênio em torno de uma camada de água, enquanto seu núcleo interno é de pedra e ferro.

Segundo os pesquisadores, se o ‘envelope’ de hidrogênio fosse ligeiramente mais espesso, a temperatura e a pressão na superfície da água seriam muito grandes para sustentar a vida. Mas no caso do K2-18b, seu ‘envelope’ não é muito espesso e a camada superficial da água pode ter as condições certas para sustentar a vida.

“Mundo oceânico”

Além disso, foi determinado que a atmosfera desse exoplaneta é rica em hidrogênio com uma quantidade significativa de vapor de água. Ao mesmo tempo, os níveis de outros produtos químicos, como metano e amônia, são mais baixos do que o esperado, embora esses níveis possam ser atribuídos a processos biológicos.

Por outro lado, os autores do último estudo descobriram que a quantidade mínima de hidrogênio na atmosfera de K2-18b é semelhante à do nosso planeta. Em particular, “uma série de cenários que permite um mundo oceânico, com água líquida sob a atmosfera a pressões e temperaturas semelhantes às encontradas nos oceanos da Terra”, observa o estudo.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.