Destaques, RN

PF apura desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no RN

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (31) a Operação Via Trajana, que tem por finalidade reunir provas de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, além de outros delitos no Rio Grande do Norte, com fatos ocorridos nos anos de 2009 e 2010.

Ao todo, 27 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos por 120 policiais federais em Natal, Parnamirim e em mais seis estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná e Ceará.

A operação decorre de trabalho anterior realizado pela própria Polícia Federal e o Ministério Público Federal, quando da deflagração da primeira fase da investigação denominada Via Ápia.

“Em virtude de novas evidências surgidas durante o trâmite das ações penais em curso, restou evidenciada a ação criminosa de outros envolvidos no esquema. Entre os diversos fatos sob apuração, está o pagamento de vantagem pecuniária indevida, propina, em contratos celebrados entre o DNIT/RN e construtoras responsáveis pelas obras rodoviárias no RN.”

Operação Via Ápia

PF apura desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no RN operação trajana

A operação teve início depois de seis meses de investigações, baseada em inquérito aberto em 2009, quando o Tribunal de Contas da União (TCU) começou a auditar indícios de superfaturamento no lote 2 da obra da BR-101, entre os estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. De acordo com as investigações, cerca de R$ 2 milhões foram desviados das obras.

Já em novembro de 2010 houve o ajuizamento de denúncias e ações de improbidade contra 25 envolvidos, dentre os quais o ex-chefe de engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit/RN), Gledson Golbery de Araújo Maia, e o ex-superintendente regional do Dnit, Fernando Rocha Silveira, além de integrantes de empresas como a Constran, Galvão, Construcap e ATP Engenharia. As acusações incluem formação de quadrilha, peculato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, e crimes contra a Lei de Licitações.

A nova operação é resultado da celebração de acordos de colaboração premiada do MPF com alguns dos já investigados, bem como da quebra de sigilos fiscais e bancários. A Via Ápia recebeu este nome em alusão a uma das principais estradas da Roma Antiga.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.