Petroleiros aprovam greve de cinco dias no RN

A greve de cinco dias, que poderá ser deflagrada a qualquer momento, a partir de 29 de julho, conforme orientação da Plenafup, foi aprovada pela categoria petroleira norte-rio-grandense. Realizada na manhã desta quarta-feira, 27, na sede administrativa da Petrobras, em Natal, a sessão deliberativa que finalizou o processo estadual de consulta reuniu 178 participantes. Com uma abstenção e dois votos contrários, o posicionamento defendido pelo Sindicato foi amplamente aceito.

Mobilização

Paralelamente aos debates com a categoria petroleira, o SINDIPETRO-RN informa que “vem dando seguimento à mobilização em defesa da Petrobras, promovendo manifestações e debates em diversas cidades do RN.” No Dia Nacional de Luta contra a privatização da Petrobras, os petroleiros de Mossoró promoveram um protesto em frente à Base-34, interditando a BR-304 nos dois sentidos. O ato contou com o apoio de diversas entidades sindicais e populares, e sinalizou o descontentamento social com as ameaças ao patrimônio da companhia.

Em Canto do Amaro, um dos maiores campos terrestres de petróleo do Brasil, os trabalhadores lotados naquela unidade reuniram-se novamente para trocar opiniões sobre a organização do movimento. Já, em Macau, município que poderá ser duramente afetado caso se concretize a decisão da Petrobras de vender campos petrolíferos, o Sindicato reuniu-se com representantes da Prefeitura local.

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!