Petrobras eleva preço médio da gasolina em 5,61%

abril 4, 2019 0 Por Rafael Nicácio
Petrobras eleva preço médio da gasolina em 5,61%

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira, dia 4 de abril, que vai elevar a partir de amanhã (5) o preço médio da gasolina nas refinarias em 5,6%. Com o aumento, o preço comercializado nas refinarias passará de R$ 1,8326 para R$ 1,9354.

Por que a gasolina dobra de preço entre a refinaria e o posto?

A resolução da Petrobras de divulgar, quase que diariamente, a média de preço dos combustíveis que saem das refinarias faz com que o valor cobrado nos postos chame ainda mais a atenção do consumidor. A gasolina, por exemplo, dobra de preço entre a refinaria e o posto.

Se, nas refinarias, o custo médio da gasolina hoje é de R$ 1,9354 por litro, por que nos postos a gasolina sai por quase R$ 4,30, na média nacional? A explicação está na composição do preço – e tem nos impostos o maior vilão.

A fatia destinada a tributos estaduais (ICMS) e federais (PIS/PASEP, Cofins e CIDE) representa 45% do preço final cobrado do consumidor. Os impostos se tornaram mais pesados em todo o país a partir de julho de 2017, quando o governo federal decidiu aumentar a alíquota que recai sobre os combustíveis. No caso da gasolina, o aumento foi de R$ 0,4109 por litro. A medida, que resultou na arrecadação de mais R$ 10,4 bilhões, foi tomada para que o governo conseguisse atingir a meta fiscal naquele ano.

Diesel permanece sem alteração

Por outro lado, a estatal revelou que preço médio do litro do diesel será mantido. No dia 26 de março, a Petrobras havia anunciado que os preços deste combustível seriam reajustados, a partir daquela data, por períodos não inferiores a 15 dias. Com isso, a companhia abandona, somente para o diesel, o formato usado desde 3 de julho de 2017 que previa reajustes com maior periodicidade, inclusive diariamente. Assim, a empresa manterá o litro do combustível em R$ 2,1432.

Desde a adoção desse novo formato na política de ajuste de preços, o valor da gasolina acumula alta de 47,80%, nas refinarias. Já o diesel acumula aumento de 57,90%.