Ciência

Pesquisadores revelam a dieta peculiar do ‘Homo sapiens’ há 30.000 anos

Foto: Wikipedia

Pesquisadores da Universidade de Tübingen (Alemanha) queriam saber por que o ser humano do Gravetiano caçavam mamutes, e se eles apenas o utilizavam para fazer materiais, como construir suas cabanas, ou se também comiam a sua carne. Para este fim os pesquisadores analisaram ossos de seres humanos e cães com isótopos estáveis ​​de carbono e nitrogênio, ajudando-os a descobrir que os cães preferiam comer carne de rena. Os cientistas dizem que os seres humanos caçavam renas no período Gravetiano porque valorizavam seus chifres, com os quais instrumentos eram construídos, enquanto a carne desses animais serviam para alimentar os cães, que até então tinha sido domesticados.

Outro estudo realizado em separado do anterior por Pat Shipman, da Pennsylvania State University (EUA), mostra que a maioria das habitações antigas foram construídas de presas de mamute, mas permanece sem resposta a questão de como os seres humanos desse período poderiam caçar muitos mamutes com suas ferramentas rudimentares. O professor Pat Shipman também salienta que, possivelmente, os seus cães ajudaram na caça, possivelmente perseguindo os mamutes até que atingissem uma armadilha.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.