Ciência

Pesquisadores criam ‘livro bebível’ que filtra água

livro-bebivel
Foto: Reprodução / BBC

(ANSA) – Povoados que não têm acesso a água limpa e potável podem ganhar uma grande ajuda em breve. Um grupo de pesquisadores norte-americanos acaba de afirmar que os primeiros testes do “livro bebível” foram um completo sucesso.

O projeto – desenvolvido pela doutora Teri Dankovich, da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburg, com a ajuda das universidades McGill (Canadá) e da Virginia (EUA) – trata-se de um pequeno livro cujas páginas possuem a capacidade de filtrar a água, tornando-a pura.

Todas as folhas contêm nanopartículas de prata ou cobre que matam bactérias nocivas à saúde humana quando o líquido as atravessa. Assim, cada página consegue remover, em média, 99% desses microorganismos. Além disso, cada um dos “filtros” tem pequenos conselhos e lições sobre a importância de consumir uma água limpa e bem tratada.

Os resultados iniciais do experimento foram obtidos em 25 vilarejos com problemas de contaminação situados em países como África do Sul, Gana e Bangladesh e apresentados na reunião anual da American Society, em Boston, nos Estados Unidos.
Cada página do livro consegue purificar 100 litros de água suja e cada volume tem uma quantidade de folhas que podem filtrar o equivalente ao consumo médio de um indivíduo por quatro anos.

Em entrevista à rede britânica “BBC”, Dankovich afirmou que o projeto “foi pensado paras as comunidades dos países em desenvolvimento, considerando que existem 663 milhões de pessoas em todo o mundo que não têm acesso a água limpa, potável”.

“É realmente surpreendente ver que essas páginas funcionam não apenas em laboratório, mas também nas fontes reais de água à disposição das pessoas”, concluiu a pesquisadora. No entanto, esse é apenas o primeiro passo antes do produto ser comercializado ou distribuído para comunidades carentes ao redor do mundo. Ainda são necessários alguns testes para certificar que o livro poderá ser usado em todos os casos e circunstâncias. Além disso, não se sabe se ele consegue matar outras substâncias perigosas, como vírus.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.