Ciência

Pesquisa revela que o Facebook é responsável por mais de um terço dos divórcios

A rede social de Mark Zuckerberg veio para tentar unir as pessoas que estão distantes, através de um contato virtual, no entanto, uma pesquisa realizada por escritórios de advocacia britânicos revelou que um terço dos divórcios no Reino Unido são motivados por acusações de comportamento inadequado com base nas informações da conta do cônjuge no Facebook.

“As redes sociais proporcionam um registro permanente de nossas vidas. A troca de mensagens e imagens, muitas vezes com a localização ativa, fornece um registro das atividades que podem ser utilizadas em processos judiciais”, disse Lyn Ayrton, sócio-gerente do escritório de advocacia Lake Legal em entrevista ao Mirror.

Especialistas examinaram mais de 200 casos de divórcio e descobriram que o Facebook foi usado por equipes jurídicas como prova de infidelidade e comportamento inadequado em pouco mais de um terço dos casos. “As imagens e os comentários feitos nestas redes sociais abertas pode ser usadas como prova de relações e estilos de vida que contradizem a imagem que as pessoas tentam manter por si próprios”, disse Julian Hawkhead, sócio-gerente da Stowe Family Law.

 As informações são do Actualidad RT.

 

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.