Parlamento francês aprova lei polêmica de segurança que aumenta os poderes de espionagem

O Parlamento francês aprovou uma lei polêmica de segurança que aumenta  os poderes de espionagem permitdos  ao governo. Com a aprovação da lei , os grampos a suspeitos de atividades terroristas poderão ser cada vez maiores. O projeto de lei  foi aprovado  após a revelação de que o presidente François Hollande e seus antecessores Nicolas Sarkozy e Jacques Chirac foram espionados e grampeados pelos EUA.

A Assembleia Nacional aprovou a lei   agora, precisa da aprovação de um tribunal superior, afirmando que ele está de acordo com a Constituição do país.

Com o projeto de lei, estão permitidas escutas nas casas de suspeitos e dispositivos de localização em seus veículos, ambos sem  autorização obrigatória de um juiz. Também está prevista as obrigações  de empresas de comunicação e de internet permitir que os serviços de inteligência instalem dispositivos de monitoramento para qualquer cidadão. A lei está  recebendo  muitas críticas  dos setores liberais.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!