Curiosidades, Destaques

Paredes do Vaticano são pintadas com leite por uma “razão poderosa”

O Papa Francisco é um grande ambientalista. Tanto que, em 2015, ele criou o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, uma ocasião para os fiéis rezarem pelo planeta. Ele também disse que destruir o meio ambiente é um pecado.

Mas o seu amor pelo planeta não permanece só nas palavras, ao pintar o Pátio do Belvedere, um imponente edifício que faz parte do Museu do Vaticano, o líder da Igreja Católica decidiu usar uma “tinta” muito atípica: o leite de vaca.

É uma técnica que tem séculos, e consiste em misturar a cal apagada, pigmentos naturais e leite de vaca. “Não somos nostálgicos peloo passado”, disse Vitale Zanchettin, o principal arquiteto do Vaticano, em entrevista à CNN. “O objetivo é que esta obra envelheça de uma maneira melhor. E isso já foi provado”.

Foto: Dreamstime

A diretora dos Museus do Vaticano, Barbara Jatta, explicou que eles procuraram “aplicar métodos não-invasivos, para o meio ambiente e para as pessoas”. Na verdade, o papa fica preocupado se o Vaticano vai afetar o meio ambiente e é “por isso que decidimos, entre outras coisas, usar leite de vacas que são ordenhadas em Castel Gandolfo, a residência papal situada fora de Roma”.

Por outro lado, ele também usa produtos naturais como uma mistura de ervas para cuidar do mármore das esculturas antigas que estão fora do museu. Os Jardins do Vaticano são o lar de cerca de 570 estátuas que coexistem com vegetação em um espaço de 22 hectares. É lindo, mas as bactérias e os fungos das plantas podem subir lentamente pelo mármore e é por isso que os especialistas empregados pelo Papa procuraram uma alternativa amigável ao meio ambiente para evitar a deterioração das estátuas.

Foi assim que eles descobriram que a essência do orégano e do tomilho foram eficazes na prevenção da deterioração do mármore, sem prejudicar o meio ambiente ou a saúde dos trabalhadores.

A razão pela qual o Papa Francisco é um grande defensor da natureza é porque acredita em um conceito chamado ecologia integral. Segundo ele, “tudo está fortemente relacionado […] Os problemas de hoje precisam de uma visão capaz de levar em conta todos os aspectos da crise global”. Nada pode ser considerado separadamente, e muito menos o meio que vivemos. “A natureza não pode ser tomada como algo separado de nós mesmos ou como um estágio em que vivemos. Somos parte da natureza”.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.