Para Kelps Lima, governador “desistiu de disputar reeleição”

Deputado afirma que a primeira-dama está sendo trabalhada como um Plano B

O deputado Kelps Lima (Solidariedade) se pronunciou na sessão plenária da Assembleia Legislativa criticando a forma como o governador Robinson Faria (PSD) estaria apresentando a primeira-dama do Estado e secretária estadual de Trabalho e Assistência Social, Julianne Faria, como o que ele chama de “Plano B” do governador para as eleições do próximo ano.

“Há uma utilização de máquina pública para construção de um Plano B de Robinson e ninguém fala, mas eu me dou o direito de falar”, afirmou Kelps, registrando que “quem é secretário pode e tem direito de pleitear uma candidatura”, mas criticando os limites necessários.

Para o deputado, há uma inversão de prioridades quando o Governo investe mais em programas sociais do que em segurança pública. E cita a instalação dos restaurantes populares pelo interior e a implantação de cada vez mais programas como “Café do Trabalhador”. Kelps estima em R$ 35 milhões investidos em programas geridos pela titular da Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social (Sethas), dinheiro que para ele poderia ser investido na Segurança.

“Cada partido tem seu projeto e é legítimo, mas a personalização é que chama atenção”, criticou Kelps, justificando que a possível candidatura de Julianne Faria só seria possível com a renúncia do governador, seis meses antes das eleições, e desistência de disputar a reeleição.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!