Brasil

Para o Instituto Lula, ação da PF foi ‘arbitrária, ilegal e injustificável’

Após a operação da Polícia Federal, que realizou nesta sexta-feira (4) buscas na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Instituto Lula emitiu uma nota afirmando que a ação foi “arbitrária, ilegal e injustificável”.

Lula foi levado na manhã desta sexta para o Aeroporto de Congonhas, em um carro descaracterizado, para depor à PF. Ele não foi preso e, após o depoimento, deve ser liberado.

[xtopic title=”Veja também: ” layout=”1″ alignment=”left” count=”3″ condition=”latest” order=”DESC” tags=”” featured=”0″ ids=”43403,43413″ cats=””]

“A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal”, diz o texto divulgado pelo instituto que representa o ex-presidente.

Um dia após o vazamento de uma suposta delação premiada do senador Delcídio Amaral, a Polícia Federal está cumprindo mandados de busca e apreensão na residência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila. A casa do filho do ex-presidente, Fábio Luiz, o Lulinha, e a sede do Instituto Lula, em São Paulo, também seriam alvos da 24º fase da Operação Lava Jato.

A ação foi batizada de “Aletheia” e é uma referência a uma expressão grega que significa “busca da verdade”. De acordo com a PF, entre os crimes investigados nesta etapa estão corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobrás.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.