Papa Francisco expulsa padre espanhol acusado de pedofilia

(ANSA) – A arquidiocese de Oviedo, na Espanha, anunciou nesta sexta-feira (29) que o papa Francisco expulsou o padre Jesús María Menéndez Suárez, mais conhecido como Chuz, que é acusado de pedofilia. Segundo um comunicado do órgão, o Pontífice removeu o sacerdote do seu estado clerical de maneira “irrevogável e inapelável”. “Após uma série de denúncias contra o religioso em questão, a diocese de Oviedo havia pedido uma intervenção da Congregação para a Doutrina da Fé”, diz a nota.

No último dia 6 de março, ainda de acordo com o documento, Jorge Bergoglio decretou a expulsão do padre. “A comunidade diocesana exprime a sua profunda dor pelos crimes que causaram um dano enorme, principalmente aos menores de idade”, acrescenta o comunicado. Suárez, de 63 anos, já estava suspenso de suas funções desde 2013 por causa de diversas acusações de pedofilia. Ele atuava como pároco em Villaviciosa, na região espanhola das Astúrias

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!