‘Paciente com suspeita de covid-19 morre na UPA Esperança após respirador quebrar’, diz sindicato

maio 12, 2020 0 Por Rafael Nicácio
‘Paciente com suspeita de covid-19 morre na UPA Esperança após respirador quebrar’, diz sindicato

“Nós perdemos um paciente que internou por suspeita de Covid-19, mas ele não morreu por covid-19. Ele morreu porque na hora de entubá-lo o respirador quebrou. Estão morrendo pessoas que poderiam ser salvas”, disse o técnico de enfermagem da UPA da Cidade da Esperança, Anderson Oscar de Santana.

Esse é apenas um dos inúmeros relatos feitos pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Rio Grande do Norte nos últimos dias. “São relatos fortes e chocantes de trabalhadores da saúde que se veem de mãos atadas diante das condições de trabalho. São histórias reais de pessoas que enfrentam a Pandemia do novo coronavírus”, diz o Sindsaúde-RN.

Segundo relato do técnico de enfermagem, Anderson Santana, os últimos plantões dos trabalhadores da UPA da Cidade da Esperança foram assustadores. Na madrugada desta segunda (11), mais um paciente foi a óbito porque o respirador quebrou na hora de entubá-lo.

Poderiam ser cenas de um filme de terror, mas as a cenas acima contam o drama real dos trabalhadores da saúde da UPA Esperança. “Infelizmente, essa situação é uma realidade em todo o Estado. A falta de EPI’s, as condições de trabalho estão deixando os trabalhadores abalados psicologicamente”, afirma o sindicato.

Para Thelma Ribeiro, diretora do Sindsaúde-RN e trabalhadora da UPA Esperança, o clima está cada vez mais tenso. No seu penúltimo plantão, faltou pilha no laringoscópio com o paciente sedado. Os profissionais se desesperaram para conseguir as pilhas e fazer o paciente respirar. “Não consegui conter o choro porque ver pessoas morrendo por falta de insumos e estrutura é uma sensação indescritível”, declarou Thelma.

Para o Sindsaúde-RN, mais vidas poderiam ser salvas se houvesse respiradores, condições de trabalho, equipamentos de proteção e medicamentos. “Sabemos que o descaso não é de hoje. Esses governos e gestões que abrem a boca para dizer que somos heróis, são os mesmos que negam e retiram direitos”, disse Flávio Gomes, diretor do Sindicato.

De acordo com o boletim divulgado pela Sesap com dados atualizados no dia 7 de maio, os profissionais da saúde representam 26% do total de infectados pelo coronavírus no Rio Grande do Norte. São 475 trabalhadores da saúde doentes por Covid-19.

Até o momento, nem a Sesap-RN e nem a Secretaria de Saúde de Natal deram algum posicionamento a respeito do caso.