Os desafios pós-demissão

Desligar um profissional é sempre um momento delicado tanto para o profissional quanto para empresa, por este motivo a diretoria deve cuidar muito bem da saída de seus colaboradores. O outplacement é uma valiosa ferramenta para diagnosticar, planejar e assessorar na montagem de um novo plano de ação com foco em resultados contínuos e efetivos para o profissional desligado.

Madalena Feliciano, gestora de carreira e hipnóloga, salienta que embora o outplacement ajude muito no impacto da demissão, nota-se que seguido do processo de coaching eleva muito a autoestima e motivação do demitido. Afinal, através de perguntas poderosas, o profissional acaba refletindo sobre várias questões pessoais e profissionais, desta forma realizando uma viagem dentro de si mesmo e encontrando respostas para conduzir com assertividade seus próximos passos. “É uma contratação feita pela empresa que está desligando o profissional e dando suporte de uma forma que orienta para um novo plano de carreira e dá um subsídio emocional num momento de desligamento, onde o profissional se sente menosprezado”, explica Madalena.

Esta prática é fundamental não apenas para o colaborador, uma vez que minimiza os efeitos negativos que uma demissão pode gerar, mas também para a empresa. Isso porque, ao auxiliar na redefinição da carreira do ex-funcionário, a empresa tem sua imagem fortalecida e valorizada diante de seus funcionários e clientes. Mesmo que necessário e inevitável, a demissão de um colaborador poderá impactar diretamente a política de Responsabilidade Social e Econômica. Por isso, esse processo deve ser realizado com cuidado para não afetar de forma negativa a imagem, carreira e moral do antigo colaborador.

Maria da Penha Penha foi uma das profissionais que realizou o Programa de Outplacement. Ela trabalhou em uma instituição financeira de grande porte por 30 anos e precisou deste apoio para redirecionar sua carreira no mercado de trabalho.

“O outplacement auxilia o profissional, antes mesmo de se preocupar com a busca de uma nova recolocação, a obter autoconhecimento e adotar uma nova postura frente ao mercado. Nesta fase de demissão nos sentimos deprimidos, especialmente nós executivos, cuja vida geralmente está muito ligada à Instituição que deixamos, a tal ponto de, em muitos casos, termos dificuldade de enxergar novamente nossa identidade pessoal”, colabora Maria da Penha que hoje é Coach de carreira, executivo e negócios.

O processo de coaching trabalha em parceria com o profissional no seu planejamento, meta, foco e objetivo, desenvolvendo dessa maneira novas habilidades, capacidades e pontos a serem melhorados. O coach conduz o demitido a redefinir sua vida pessoal e profissional, alinhando aos seus valores e missão de vida, levando-o a encontrar sua essência e uma nova oportunidade de recolocação, ou até mesmo uma nova carreira ou empreendimento.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.