A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público e do Combate à Corrupção (DECCOR), deflagrou, nesta sexta-feira (7), a Operação “Pecúnia Doc”. A ação resultou no afastamento de cinco servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN) e na prisão em flagrante de um homem, pela suspeita da prática do crime de porte ilegal de arma de fogo. Além disso, dois despachantes foram descredenciados e dois “atravessadores” estão impedidos de entrar na sede do Detran.

A investigação já ocorria há mais de um ano. Os envolvidos, dois servidores efetivos e três comissionados, serão investigados pela suspeita da prática do crime de corrupção passiva. Os despachantes e “atravessadores” serão investigados por corrupção ativa. Os valores variavam entre R$ 15,00 a mais de R$ 1.000,00, para vistorias em carros que estavam em outros estados.

Os casos descobertos teriam acontecido na sede do órgão, em Natal, e no Shopping Via Direta, onde o Detran também realiza atendimentos.

Para os veículos que seriam vistoriados, sem estarem presentes no pátio do Detran, devido às irregularidades que poderiam ser apontadas, ocasionando a possível apreensão, os valores cobrados pelos envolvidos eram os mais altos.

Além disso, os servidores do órgão podem responder pela suspeita da prática do crime de prevaricação. Todos os envolvidos já receberam a determinação judicial para o afastamento dos respectivos cargos, para que não o utilizem mais em busca de benefícios e interesses pessoais.

Ainda segundo as investigações, a prática dos crimes desta natureza era muito comum. Um dos “atravessadores”, que não possuí vinculo, por meio de credenciamento, com órgão, atuava há mais de 20 anos nesse sistema de corrupção.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.