Destaques, RN

Onofre Lopes vai receber moderno aparelho para tratamento de câncer

Como uma das ações de reforço ao tratamento para os pacientes com câncer, o hospital universitário Onofre Lopes (HUOL) receberá recursos na ordem de R$ 1,97 milhão para a aquisição de um acelerador linear, equipamento utilizado para radioterapia. A unidade – que faz parte da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), também receberá R$ 6 milhões para a construção de um bunker (espaço para receber o equipamento). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta quarta-feira (27), em visita à unidade hospitalar da Rede Ebserh.

De acordo com o ministro, com o serviço de radioterapia, o HUOL passará a ser referência para o SUS, assim como já vem fazendo a Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, que oferece atendimento integral na especialidade. O acelerador linear é um equipamento de alta tecnologia que trata o câncer empregando feixe de radiações, constituindo-se um “enorme passo” para a ampliação do serviço de Oncologia.

“A expectativa é avançar na oferta de serviços próximos ao paciente, descentralizando os parques tecnológicos e evitando o deslocamento para tratamento de saúde. A prioridade é identificar unidades de referência nas várias regiões, qualificar a assistência e ampliar a capacidade de atendimento, chegando onde as pessoas precisam”, explicou.

Presente na visita do ministro ao Huol, o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, afirmou que todos os esforços têm sido no sentido de qualificar e ampliar os serviços. “Temos buscado dar cada vez mais condições para que os hospitais da Rede Ebserh possam aperfeiçoar os atendimentos à população e melhorar o ensino e a pesquisa”, disse.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Rio Grande do Norte tem 5.590 novos casos de câncer por ano, sendo 1.640 novos casos apenas em Natal. Atualmente, a unidade de Oncologia do Huol realiza cerca de 10.500 consultas e 450 cirurgias e procedimentos por ano, além de ofertar tratamento quimioterápico para 200 pacientes por mês.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.