O fenômeno que causa uma em cada 5 mortes prematuras de adultos no mundo
RS Iyer / AP

O fenômeno que causa uma em cada 5 mortes prematuras de adultos no mundo

fevereiro 10, 2021 0 Por Rafael Nicácio

A poluição do ar por combustíveis fósseis causa cerca de 20% das mortes prematuras entre adultos em todo o mundo, sugere um estudo publicado na terça-feira (09) na revista Science Direct.

Os autores do trabalho contabilizaram mais de oito milhões de mortes prematuras em 2018 atribuídas a partículas poluentes de 2,5 mícrons de diâmetro (PM2,5) emanadas durante a queima de óleo, gás e, principalmente, carvão.

Cerca de metade desse número vem da China e da Índia, enquanto Bangladesh, Indonésia, Japão e Estados Unidos registraram, cada um, quase um milhão de mortes.

Na Ásia, o mesmo fator foi responsável por um quarto ou mais da mortalidade em meia dúzia de países.

Para chegar a esses resultados, os pesquisadores utilizaram o GEOS-Chem, um modelo tridimensional da composição química da atmosfera que divide a superfície terrestre em blocos de 50 por 60 quilômetros, desenvolvido pela NASA.

Dessa forma, eles traçaram as origens da poluição – incluindo os setores de energia e industrial, além de transporte marítimo, terrestre e aéreo – e combinaram esses dados com simulações de circulação de ar da agência aeroespacial americana.

Por fim, consideraram as fontes poluentes com base no mapa demográfico, avaliando o impacto das emissões na saúde da população.

“Discutimos frequentemente os perigos da combustão de combustíveis fósseis no contexto do dióxido de carbono e das mudanças climáticas, e negligenciamos os potenciais impactos à saúde”, disse Joel Schwartz, professor de epidemiologia ambiental da Universidade de Harvard (EUA) e um dos autores do publicação.

O estudo conclui que a possibilidade de evitar milhões de mortes prematuras deve se tornar um poderoso estímulo adicional na implementação de políticas em favor das energias renováveis.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!