Ciência

O cérebro humano apaga memórias inúteis para manter-se ordenado, revela estudo

Cientistas dos Estados Unidos descobriram um mecanismo que impede que o cérebro humano fique “sujo” com memórias obsoletas e inúteis. De acordo com os resultados de um experimento realizado por pesquisadores da Universidade de Princeton (EUA) publicado em seu site oficial, o cérebro utiliza memórias humanas para fazer previsões sobre o que você espera encontrar em situações cotidianas. E quando essas previsões subconscientes são equivocadas, as memórias associadas a elas são fracas e mais propensas a serem esquecidas. As informações são do Actualidad RT.

“Nossa hipótese específica no contexto da experiência que quanto maior for a previsão maior será o erro e é provável que se esqueça o que estávamos prevendo”, diz Nicholas Turk-Browne, professor associado de psicologia em Princeton e um dos autores estudo. “Nós acreditamos que é um erro que causa o esquecimento”, concluiu o cientista. Os pesquisadores admitem que é muito difícil medir o erro que causa o esquecimento. “Nós sabemos que o erro é proporcional à força de previsão. Por isso, usamos a força de previsão como uma medida de erro de previsão”, disseram.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.