No Rio Grande do Norte, o número de casos da hanseníase vem causando preocupação. Só em 2016, o estado teve 5 novos casos da doença para cada 100 mil habitantes na população em geral.

Você deve estar se perguntando: o que é a Hanseníase? Bem, ela é uma doença crônica com grande poder de causar incapacidades e deformações físicas. Também é capaz de infectar um grande número de pessoas. A transmissão ocorre por meio da respiração de uma pessoa doente e sem tratamento para outra, durante contato prolongado.

Posso tratar a Hanseníase? Sim, o diagnóstico e o tratamento da hanseníase são oferecidos pelo SUS e estão disponíveis nas unidades públicas de saúde. Mas é importante que essa detecção seja realizada o mais rápido possível, como explica a coordenadora-geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação do Ministério da Saúde, Carmelita Ribeiro.

“A hanseníase é uma doença que é um problema de saúde pública para o nosso país. O Brasil é o segundo no mundo em número de casos de hanseníase, de forma que a gente precisa, incansavelmente, tanto trabalhar com a população de forma que a população possa conhecer os sinais e sintomas, como também trabalhar com os profissionais de saúde para saber reconhecer a hanseníase e fazer busca ativa e fazer o diagnóstico o mais cedo possível, o mais precoce possível”.

O Ministério da Saúde recomenda que as pessoas procurem o serviço de saúde se perceber o aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se essa mancha apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque. Após iniciado o tratamento, a pessoa para de transmitir a doença quase que imediatamente.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.