PUBLICIDADE

Navios dos EUA e comerciais são alvos de ataques no Mar Vermelho

Navios dos EUA e comerciais foram atacados no Mar Vermelho, aumentando as tensões marinhas no Oriente Médio. A milícia Houthi do Iêmen assumiu a responsabilidade pelos ataques.
Pentágono diz que navio de guerra dos EUA e navios comerciais foram atacados no Mar Vermelho. Houthis afirmam ter atacado dois navios
Navio de Guerra USS Carney (Imagem ilustrativa: Wikimedia Commons)

Em um evento que pode representar uma escalada significativa nas tensões marítimas no Oriente Médio, um navio de guerra dos Estados Unidos e vários navios comerciais foram alvo de ataques no Mar Vermelho.

As informações, divulgadas pelo Pentágono e corroboradas pela Associated Press, apontam para uma série de ataques que envolvem interesses dos EUA e de Israel na região estratégica. Os rebeldes Houthis do Iêmen reivindicaram a responsabilidade por ataques a dois navios, alegadamente associados a Israel, mas não confirmaram o alvo direto de um navio da Marinha dos EUA. Este incidente surge em um contexto de intensificação da guerra entre Israel e Hamas.

De acordo com a AP News, o USS Carney, um destróier da classe Arleigh Burke da Marinha dos EUA, juntamente com várias embarcações comerciais, foram atacados no Mar Vermelho. A natureza específica dos ataques ainda não foi totalmente esclarecida, e os detalhes sobre os danos sofridos pelos navios permanecem incertos.

O porta-voz militar dos Houthis, Brig. Gen. Yahya Saree, reivindicou a responsabilidade pelos ataques, afirmando que as forças navais do grupo atingiram dois navios israelenses no estreito de Bab el-Mandeb. Saree alegou que os ataques foram uma resposta aos navios que teriam ignorado avisos prévios. Ele especificou que o primeiro navio foi atingido por um míssil naval e o segundo por um drone.

PUBLICIDADE

Embora os Houthis tenham se concentrado nos navios supostamente israelenses, o Pentágono não confirmou que um navio de guerra dos EUA tenha sido o alvo direto.

Os alvos específicos dos ataques foram identificados como o Unity Explorer, um navio de carga de bandeira das Bahamas, e o Number 9, um navio de contêineres sob bandeira panamenha. Ambos os navios têm ligações com entidades israelenses, conforme descrito por Saree. A situação levou a uma resposta cautelosa da comunidade internacional, com várias nações e organizações marítimas expressando preocupação com a segurança no Mar Vermelho, uma rota comercial crucial.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

COMPARTILHE:

Romário Nicácio

Romário Nicácio

Administrador de redes, estudante de Ciências e Tecnologia (C&T) e Jornalismo, que também atua como redator de sites desde 2009. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento, com um amplo conhecimento em diversas áreas. Com uma vasta experiência em redação, já contribuí para diversos sites de temas variados, incluindo o Notícias da TV Brasileira (NTB) e o Blog Psafe. Sua paixão por tecnologia, ciência e jornalismo o levou a buscar conhecimentos nas áreas, com o objetivo de se tornar um profissional cada vez mais completo. Como co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento, tenho a oportunidade de explorar ainda mais minhas habilidades e se destacar no mercado, como um profissional dedicado e comprometido com a entrega de conteúdo de qualidade aos seus leitores. Para entrar em contato comigo, envie um e-mail para [email protected].

Deixe uma resposta