PUBLICIDADE

Concurso Nacional Unificado 2024: confira lista de cidades e distribuição de vagas

Foram selecionadas localidades com mais de 100 mil habitantes. Além do critério populacional, o governo levou em consideração o raio de influência microrregional e a facilidade de acesso a essas cidades.
Se o município selecionado não tiver estrutura suficiente para a realização do Concurso Nacional Unificado, as provas serão aplicadas em cidades próximas.
Se o município selecionado não tiver estrutura suficiente para a realização do Concurso Nacional Unificado, as provas serão aplicadas em cidades próximas.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou nesta sexta-feira (1º de dezembro) a lista de todas as cidades que vão receber a prova do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU). As provas serão realizadas até março de 2024, em 180 municípios.

Para a realização do concurso nacional unificado, foram selecionadas cidades e arranjos populacionais com mais de 100 mil habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Caso o município selecionado não tenha estrutura suficiente para a realização do concurso, as provas serão aplicadas em cidades próximas.

A distribuição será a seguinte:

  • 39 cidades na região Norte,
  • 54 no Nordeste,
  • 20 na região Centro-oeste,
  • 44 no Sudeste,
  • 23 na região Sul.

A opção de realizar o certame em 180 cidades espalhadas pelo país tem o objetivo de democratizar o acesso da população às vagas do serviço público. “Fica mais fácil e mais barato para as pessoas fazerem a prova perto de suas casas. Além disso, pagando apenas uma inscrição os candidatos concorrem a vagas de vários órgãos públicos”, afirmou José Celso Cardoso, secretário de Gestão de Pessoas do MGI.

PUBLICIDADE

Queremos aumentar a representatividade dessa força de trabalho, trazendo critérios sócio-econômicos, demográficos e territoriais já na aplicação do certame para que isso se reflita na Administração Pública Federal”, completou o secretário.

Os 21 órgãos que aderiram ao Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), chamado de “Enem dos Concursos“, estarão ofertando 6.640 vagas previstas, sendo 5.948 são para quem tem graduação, e 692 são de nível médio.

PUBLICIDADE

Veja o cronograma do Concurso Nacional Unificado

Pelo cronograma inicial do governo, o edital do concurso deve ser publicado em 20 de dezembro. Com aplicação simultânea de provas em todos os estados e no Distrito Federal, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), comandado por Esther Dweck, quer descentralizar a realização dos concursos.

Confira:

  • Edital: publicação até o dia 20 de dezembro;
  • Provas: devem ser realizadas até março de 2024.
  • Resultados: os candidatos aprovados na primeira fase devem ser conhecidos até o fim de abril de 2024.
  • Cursos de formação: devem ser realizados em junho e julho de 2024.
  • Ingresso dos novos servidores: prevista para agosto de 2024.

Cidades onde as provas do Concurso Nacional Unificado serão aplicadas

De acordo com publicação do governo federal, essa será a lista de cidades que terão provas do CPNU:

Município – UF

  1. São Paulo – SP
  2. Rio de Janeiro – RJ
  3. Brasília – DF
  4. Fortaleza – CE
  5. Salvador – BA
  6. Belo Horizonte – MG
  7. Manaus – AM
  8. Curitiba – PR
  9. Recife – PE
  10. Goiânia – GO
  11. Porto Alegre – RS
  12. Belém – PA
  13. Campinas – SP
  14. São Luís – MA
  15. Maceió – AL
  16. Campo Grande – MS
  17. Teresina – PI
  18. João Pessoa – PB
  19. Natal – RN
  20. Sorocaba – SP
  21. Uberlândia – MG
  22. Ribeirão Preto – SP
  23. São José dos Campos – SP
  24. Cuiabá – MT
  25. Joinville – SC
  26. Feira de Santana – BA
  27. Aracaju – SE
  28. Londrina – PR
  29. Juíz de Fora – MG
  30. Florianópolis – SC
  31. Campos dos Goytacazes – RJ
  32. São José do Rio Preto – SP
  33. Caxias do Sul – RS
  34. Porto Velho – RO
  35. Macapá – AP
  36. Piracicaba – SP
  37. Campina Grande – PB
  38. Montes Claros – MG
  39. Boa Vista – RR
  40. Maringá – PR
  41. Petrolina – PE
  42. Bauru – SP
  43. Caruaru – PE
  44. Vitória da Conquista – BA
  45. Rio Branco – AC
  46. Ponta Grossa – PR
  47. Cascavel – PR
  48. Uberaba – MG
  49. Santarém – PA
  50. Pelotas – RS
  51. Vitória – ES
  52. Palmas – TO
  53. Juazeiro do Norte – CE
  54. Imperatriz – MA
  55. Santa Maria – RS
  56. Marabá – PA
  57. Parauapebas – PA
  58. Mossoró – RN
  59. Volta Redonda – RJ
  60. Governador Valadares – MG
  61. Chapecó – SC
  62. Rondonópolis – MT
  63. Dourados – MS
  64. Marília – SP
  65. Arapiraca – AL
  66. Divinópolis – MG
  67. Ipatinga – MG
  68. Rio Verde – GO
  69. Presidente Prudente – SP
  70. Cabo Frio – RJ
  71. Criciúma – SC
  72. Passo Fundo – RS
  73. Sobral – CE
  74. Araçatuba – SP
  75. Sinop – MT
  76. Cachoeiro do Itapemirim – ES
  77. Guarapuava – PR
  78. Ilhéus – BA
  79. Araguaína – TO
  80. Lages – SC
  81. Parnaíba – PI
  82. Barreiras – BA
  83. Patos de Minas – MG
  84. Jequié – BA
  85. Caxias – MA
  86. Pouso Alegre – MG
  87. Paranaguá – PR
  88. Teixeira de Freitas – BA
  89. Garanhuns – PE
  90. Teófilo Otoni – MG
  91. Cametá – PA
  92. Santa Cruz do Sul – RS
  93. Três Lagoas – MS
  94. Altamira – PA
  95. Ji-Paraná – RO
  96. São Mateus – ES
  97. Itaituba – PA
  98. Bragança – PA
  99. Colatina – ES
  100. Bagé – RS
  101. Uruguaiana – RS
  102. Umuarama – PR
  103. Catalão – GO
  104. Eunápolis – BA
  105. Paulo Afonso – BA
  106. Passos – MG
  107. Araxá – MG
  108. Itumbiara – GO
  109. Breves – PA
  110. Tangará da Serra – MT
  111. Paragominas – PA
  112. Lavras – MG
  113. Muriaé – MG
  114. Bacabal – MA
  115. Itacoatiara – AM
  116. Itabaiana – SE
  117. Patos – PB
  118. Ituiutaba – MG
  119. Balsas – MA
  120. Iguatu – CE
  121. Ariquemes – RO
  122. Parintins – AM
  123. Corumbá – MS
  124. Vilhena – RO
  125. Paracatu- MG
  126. Serra Talhada – PE
  127. Cruzeiro do Sul – AC
  128. Tucuruí – PA
  129. Itapeva – SP
  130. Cáceres – MT
  131. Guanambi – BA
  132. Redenção – PA
  133. Gurupi – TO
  134. Santa Inês – MA
  135. Pinheiro – MA
  136. Quixadá – CE
  137. Picos – PI
  138. Jacobina – BA
  139. Chapadinha – MA
  140. Curvelo – MG
  141. Santo Ângelo – RS
  142. Crateús – CE
  143. Irecê – BA
  144. Caçador – SC
  145. Goianésia – GO
  146. Tefé – AM
  147. Janaúba- MG
  148. Brumado- BA
  149. Coari – AM
  150. Mineiros – GO
  151. Barra do Garças – MT
  152. Oriximiná – PA
  153. Sousa – PB
  154. Tabatinga – AM
  155. Bom Jesus da Lapa – BA
  156. São Félix do Xingu – PA
  157. Januária – MG
  158. Itaberaba – BA
  159. Floriano – PI
  160. Caicó – RN
  161. Monte Alegre – PA
  162. Alta Floresta – MT
  163. Pirapora – MG
  164. Ribeira do Pombal – BA
  165. Mariconé – AM
  166. São Gabriel da Cachoeira – AM
  167. Diamantina – MG
  168. Lábrea – AM
  169. Presidente Dutra – MA
  170. Porangatu – GO
  171. Almenara – MG
  172. São Raimundo Nonato – PI
  173. Iporá – GO
  174. Laranjal do Jari – AP
  175. Araçuaí – MG
  176. Rorainópolis – RR
  177. Santana do Araguaia – PA
  178. Bom Jesus – PI
  179. Oiapoque – AP
  180. Corrente – PI

Distribuição de vagas no Concurso Nacional Unificado

Banca Definida! Confira escolha do Governo para organizar o 1º Concurso Nacional Unificado (Créditos: Agência Brasil)
A fundação Cesgranrio foi selecionada como banca organizadora do Concurso Nacional Unificado (Créditos: Agência Brasil)

As vagas disponíveis no Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) serão distribuídas da seguinte maneira:

Ensino médio

  • Agente de atividades agropecuárias: 100 vagas
  • Agente de Inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal: 100 vagas
  • Técnico de Laboratório: 40 vagas
  • Agente em Indigenismo: 152 vagas
  • Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas: 300 vagas

Ensino superior

  • Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental: 150 vagas
  • Analista de Infraestrutura: 300 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 360 vagas
  • Analista em Tecnologia da Informação: 300 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 190 vagas
  • Economista: 27 vagas
  • Psicólogo: 2 vagas
  • Estatístico: 12 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Arquivista: 16 vagas
  • Arquiteto: 14 vagas
  • Engenheiro: 68 vagas
  • Bibliotecário: 4 vagas
  • Contador: 5 vagas
  • Médico: 20 vagas
  • Analista de Comércio Exterior: 50 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
  • Economista: 10 vagas
  • Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 30 vagas
  • Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Energia: 40 vagas
  • Auditor-fiscal federal agropecuário: 200 vagas
  • Analista em Ciência e Tecnologia: 40 vagas
  • Tecnologista: 40 vagas
  • Analista Administrativo: 137 vagas
  • Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário: 446 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 159 vagas
  • Analista em Ciência e Tecnologia: 296 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 40 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 70 vagas
  • Indigenista Especializado: 152 vagas
  • Administrador: 26 vagas
  • Antropólogo: 19 vagas
  • Arquiteto: 1 vaga
  • Arquivista: 1 vaga
  • Assistente Social: 21 vagas
  • Bibliotecário: 6 vagas
  • Contador: 12 vagas
  • Economista: 24 vagas
  • Engenheiro: 20 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 31 vagas
  • Engenheiro Florestal: 2 vagas
  • Estatístico: 1 vaga
  • Geógrafo: 4 vagas
  • Psicólogo: 6 vagas
  • Sociólogo: 12 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
  • Tecnologista: 220 vagas
  • Analista Técnico Administrativo: 100 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 30 vagas
  • Auditor-Fiscal do Trabalho: 900 vagas
  • Analista Administrativo: 15 vagas
  • Especialista em Previdência Complementar: 25 vagas
  • Especialista em Regulação de Saúde Suplementar: 35 vagas
  • Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas: 275 vagas
  • Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas: 312 vagas
  • Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas: 8 vagas
  • Administrador: 154 vagas
  • Arquiteto: 5 vagas
  • Arquivista: 2 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 90 vagas
  • Contador: 47 vagas
  • Economista: 35 vagas
  • Engenheiro: 18 vagas
  • Estatístico: 7 vagas
  • Médico: 3 vagas
  • Psicólogo: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 20 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 9 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 30 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 45 vagas
  • Economista: 15 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
  • Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais: 50 vagas

Instituições que aderiram ao Concurso Nacional Unificado

InstituiçõesVagas
FUNAI502
INCRA742
MAPA520
MGI e transversais1480
MS220
MTE900
ANTAQ30
MDIC110
PREVIC40
ANEEL40
ANS35
IBGE895
MJSP130
MCTI296
MINC50
AGU400
MEC70
MDHC40
MPI30
MPO60
INEP50
TOTAL 6.640

Escolha da banca para o Concurso Nacional Unificado

O Concurso Nacional será organizado pela Fundação Cesgranrio. O anúncio foi feito pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) no dia 24 de novembro. Todo processo de escolha da banca foi acompanhado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU).

A fundação Cesgranrio foi selecionada através da pasta por ter oferecido a proposta mais vantajosa para a Administração Pública, com o valor mais baixo, para realizar o Concurso Nacional Unificado. Um documento do governo foi remetido a 12 instituições que já fizeram seleções de concurso público para qualquer uma das três esferas de governo.

“Dessas 12, cinco apresentaram propostas para aplicação da prova e, desse conjunto, três atendiam a todas as condições previstas pela Equipe de Planejamento da Contratação. “Como as três empresas tinham as qualificações necessárias, decidimos pelo critério da economicidade, ou seja, por aquela que cobrou o menor valor pelo serviço”, explicou a diretora de Provimento e Movimentação de Pessoal do MGI.

Como será a prova do Concurso Nacional?

As provas serão separadas em dois momentos, tudo acontecendo no mesmo dia:

  • provas objetivas com uma estrutura comum para todos os candidatos;
  • provas específicas e dissertativas com base em blocos temáticos.

Os candidatos para as vagas dos ministérios do Trabalho e da Previdênci, por exemplo, farão a mesma segunda prova específica. Já os candidatos para as vagas de Administração e Finanças Públicas também farão a mesma prova específica.

O candidato pagará uma única inscrição e deverá procurar especificamente pela área que o interessa. E então poderá concorrer às várias vagas desta área. A seleção para os cargos dependerá da pontuação alcançada nas provas. Só será permitida uma inscrição por CPF.

PUBLICIDADE

COMPARTILHE:

Rafael Nicácio

Rafael Nicácio

Co-fundador e redator do Portal N10, é um dos responsáveis pela administração do site. Conta com a experiência de ter atuado nas assessorias de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do RN. Trabalha com administração e redação em sites desde 2013 e, atualmente, também administra páginas como Dinastia Nerd e Dicas Cel! E-mail para contato: [email protected]

Uma resposta

Deixe uma resposta