PUBLICIDADE

Casos de dengue no Brasil ultrapassam 1,6 milhão em 2023

Aumento de 17,5% nos casos de dengue no Brasil em 2023 destaca necessidade urgente de medidas de prevenção e controle.
Avanço dos casos de dengue no Brasil em 2023
Aumento alarmante de dengue em 2023 (Foto: Agência Brasil)

O Brasil enfrenta um desafio crescente na saúde pública com o aumento significativo dos casos de dengue em 2023. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde revelam um aumento de 17,5% nos casos prováveis de dengue no país em comparação com o ano anterior, saltando de 1,3 milhão de casos em 2022 para 1,6 milhão em 2023​​. Interessante notar que a taxa de letalidade se manteve estável em 0,07% nos dois anos, resultando em 1.053 mortes confirmadas em 2023 e 999 no ano anterior​​.

Além da dengue, outras arboviroses também merecem atenção. Enquanto houve uma redução de 42,2% nos casos de chikungunya em 2023, com 145,3 mil casos registrados, comparados aos 264,3 mil casos de 2022​​, a situação do zika é inversa. Houve um aumento expressivo de 289% em relação ao mesmo período de 2022, com 7,2 mil casos notificados em 2023​​.

Criadouros e mudanças climáticas

Um dos fatores críticos no controle da dengue e outras arboviroses é a gestão eficaz dos criadouros do mosquito Aedes aegypti. O Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) e o Levantamento de Índice Amostral (LIA) de 2023 revelaram que 74,8% dos criadouros estão localizados nos domicílios, como em vasos de plantas, garrafas, recipientes de geladeiras e materiais de construção. Além disso, depósitos de armazenamento de água, tanto elevados quanto no nível do solo, constituem um significativo foco de procriação dos mosquitos​​.

As mudanças climáticas desempenham um papel crucial no aumento dos casos de arboviroses. A combinação de calor e chuvas intensas, possivelmente agravadas pelo fenômeno El Niño, cria condições ideais para a proliferação do Aedes aegypti. O ressurgimento dos sorotipos 3 e 4 do vírus da dengue no Brasil também contribui para esse cenário. O Ministério da Saúde ressalta a importância do empenho da sociedade na eliminação de criadouros e prevenção de água parada para combater o aumento dos casos​​​​.

PUBLICIDADE

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, destacou a importância de ações coordenadas de combate às arboviroses e esclarecimento junto à população. Ela enfatizou o impacto das mudanças climáticas na saúde, especialmente em grupos mais vulneráveis, e a relevância de doenças de determinação ambiental e social. Nísia sublinhou o conhecimento científico já existente que permite uma maior proteção da população e ressaltou a importância do fortalecimento da vigilância e do controle de vetores, para o qual o SUS está destinando R$ 256 milhões​​.

Medidas de prevenção

O aumento dos casos de dengue e outras arboviroses no Brasil tem motivado uma série de ações coordenadas pelo Ministério da Saúde. Uma das estratégias chave é o investimento de R$ 256 milhões no fortalecimento da vigilância das arboviroses​​. Esse valor será destinado a diversas iniciativas, incluindo R$ 111,5 milhões para fortalecer a vigilância e contenção do Aedes aegypti, além de repasses de R$ 144,4 milhões para ações de vigilância em saúde em todo o país.

PUBLICIDADE

Uma importante novidade é a análise da vacina Qdenga pela Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), com uma recomendação inicial favorável à sua incorporação para localidades e públicos prioritários​​. Além disso, o governo federal anunciou a expansão do método Wolbachia, uma estratégia inovadora que consiste na liberação de mosquitos Aedes aegypti infectados com a bactéria Wolbachia, que inibe a transmissão de doenças​​.

Outra medida relevante é a inauguração da Sala Nacional de Arboviroses (SNA), um espaço permanente para monitoramento em tempo real dos locais com maior incidência de dengue, chikungunya e Zika, visando preparar o país para uma eventual alta de casos dessas doenças​​.

Para complementar essas ações, o Ministério da Saúde lançou o Painel Público de Monitoramento de Arboviroses, uma ferramenta que traz dados atualizados sobre casos prováveis, óbitos e hospitalizações por dengue, Zika e chikungunya​​.

PUBLICIDADE

COMPARTILHE:

Romário Nicácio

Romário Nicácio

Administrador de redes, estudante de Ciências e Tecnologia (C&T) e Jornalismo, que também atua como redator de sites desde 2009. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento, com um amplo conhecimento em diversas áreas. Com uma vasta experiência em redação, já contribuí para diversos sites de temas variados, incluindo o Notícias da TV Brasileira (NTB) e o Blog Psafe. Sua paixão por tecnologia, ciência e jornalismo o levou a buscar conhecimentos nas áreas, com o objetivo de se tornar um profissional cada vez mais completo. Como co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento, tenho a oportunidade de explorar ainda mais minhas habilidades e se destacar no mercado, como um profissional dedicado e comprometido com a entrega de conteúdo de qualidade aos seus leitores. Para entrar em contato comigo, envie um e-mail para romario@oportaln10.com.br.

Uma resposta

Deixe uma resposta