CiênciaDestaques

No espaço: cientistas irão estudar maneira de prevenir o envelhecimento

À medida que envelhecemos, nossos ossos e músculos enfraquecem, mas os cientistas não entendem totalmente como isso acontece

Com aporte financeiro da Agência Espacial do Reino Unido, a Universidade de Liverpool planeja enviar células musculares ao espaço nesta semana para tentar encontrar uma maneira de prevenir o envelhecimento, segundo um comunicado publicado no site oficial do governo britânico.

Chamado de “MicroAge“, o experimento irá a bordo de um foguete SpaceX Falcon 9 e será lançado na Estação Espacial Internacional (ISS) a partir do Centro Espacial Kennedy (Flórida, EUA). As amostras devem retornar à Terra em janeiro de 2022 para serem analisadas em detalhes.

Os cientistas irão enviar células musculares humanas do tamanho de um grão de arroz que foram cultivadas em laboratório e colocadas cuidadosamente em pequenos suportes impressos em 3D. Já no espaço, eles vão estimulá-las eletricamente para induzir contrações no tecido muscular e ver o que acontece.

“O envelhecimento é um dos maiores desafios do século 21 e aprenderemos muito sobre como o músculo responde à micro gravidade e ao envelhecimento com os dados que obtemos deste estudo”, explicou Malcolm Jackson, professor da Universidade de Liverpool.

Da mesma forma, o especialista indicou que conseguiram reduzir consideravelmente o tamanho do equipamento eletrônico necessário para a realização deste estudo. “Este trabalho de desenvolvimento em sistemas automatizados e miniaturizados representa uma inovação empolgante que pode ter uma aplicação mais ampla no futuro”, disse ele.

“À medida que envelhecemos, nossos ossos e músculos enfraquecem, mas os cientistas não entendem totalmente como isso acontece”, disse George Freeman, Ministro da Ciência do Reino Unido.

Nesse sentido, ele garantiu que pesquisas sobre perda muscular na micro gravidade ajudarão a identificar possíveis curas para distúrbios musculoesqueléticos. “Nossos cientistas pioneiros podem nos ajudar a ter uma vida mais saudável e mais forte”, disse ele.

A agência espacial britânica forneceu pouco mais de US$ 1,5 milhão para a Universidade de Liverpool realizar este projeto. Por sua vez, a Agência Espacial Europeia (ESA) está colaborando com o lançamento do foguete em questão.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.