mais-medicos
Foto: divulgação

Procedido por um acordo, o Brasil paga os serviços prestados pelos médicos cubanos repassando os valores para a Opas (Organização Pan-americana da Saúde), esta repassa a remuneração ao governo cubano, o valor que é pago é inferior, comparado a outras nacionalidades que participam do programa. Segundo a investigação do MPF, foi analisado um contrato de um medico cubano que comprovava que o valor distribuído a estes profissionais é de somente mil dólares (cerca de 2,5 mil reais), do outro lado o governo brasileiro repassa R$10 mil por profissional atuante no pais.

O Ministério Publico ressalta que em uma das ações, cerca de R$510 milhões foram investidos no programa Mais Médicos para a vinda destes profissionais de Cuba somente em 2013, “mas desconhecem onde exatamente esse montante foi aplicado”. Segundo a procuradora da república, Luciana Loureiro, existe uma grande falha do conhecimento preciso da União sobre as remunerações exatas praticadas pela Opas e pelo governo cubano aos médicos intercubistas desse pais. Isso demonstra claramente que não se sabe exatamente o que se tem feito com o dinheiro brasileiro.

De acordo com o MPF, nas ações em andamento na Justiça Federal, quando se foi solicitado a informação sobre os termos citados entre a Opas e o governo cubano, também houve um pedido de documentos de proteção por cláusula de confidencialidade. O programa Mais Médicos possui mais de 14 mil médicos trabalhando nas regiões carentescarentes do Brasil. Destes profissionais, cerca de 80% são cubanos.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.