Natal

MP investiga possíveis fraudes em concurso para a Saúde de Natal/RN

MPRN
Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) anunciou na manhã desta terça-feira (21) que foi instaurado um procedimento para apurar denúncias a respeito do concurso realizado no domingo (19) para cargos na área da saúde pública de Natal. As investigações serão feitas pelas 32ª e 49ª Promotorias de Justiça, com atribuições na área de Cidadania.

A SMS e a Secretaria Municipal de Administração (Semad) foram notificadas para, no prazo de 48 horas a contar do recebimento do documento, prestarem informações acerca do certame e das denúncias que tiveram ampla repercussão na imprensa e nas mídias sociais.

Com a documentação solicitada em mãos, as titulares das respectivas promotorias vão analisar com a máxima urgência possível as informações a respeito dessas denúncias.

[xtopic title=”Veja também” layout=”1″ alignment=”left” count=”3″ condition=”latest” order=”DESC” tags=”” featured=”0″ ids=”48541″ cats=””]

Denúncias

De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde-RN), haviam apenas 25 cadernos de provas para 120 candidatos e estas foram entregues sem lacre. Fotos do caderno de provas do cargo de enfermeiro estão circulando pelas redes sociais, o que seria impossível, já que o edital impedia que o candidato saísse com o caderno de provas do local, mesmo ao final da prova. Ainda de acordo com o Sindsaúde-RN, candidatos circulavam livremente fora da sala, mesmo após ter recebido o caderno; houve um caso de um celular tocando dentro de sala, já que não havia fiscalização suficiente nem detector de metais. Até sacolas para guardar celular faltaram e pessoas sem identificação atuavam na organização.

A Prefeitura de Natal lançou o edital do concurso no dia 3 de maio. Ao todo, são 1.339 vagas ofertadas e os salários chegam a R$ 5.062.

Provas para Fisioterapeuta e Médico Mastologista serão reaplicadas

No último domingo (19) foi realizado o certame para o Concurso da Saúde da Prefeitura do Natal. Os cadernos de prova não foram suficientes para todos os candidatos e continham falhas na impressão. Esse motivo causou confusão no certame e tumulto entre participantes e fiscais.

Em um dos locais do concurso, faltaram provas para os candidatos as seis vagas de fisioterapia. Após a entrada de todos os concorrentes, foi constatado que não havia cadernos suficientes.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.