Mortes por covid-19 no RN chegam a 4; casos sobem para 176

abril 3, 2020 0 Por Romário Nicácio
Mortes por covid-19 no RN chegam a 4; casos sobem para 176

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) divulgou na manhã desta sexta-feira (3) um novo boletim epidemiológico sobre casos do novo coronavírus no estado.

Agora são 176 casos confirmados da covid-19. Destes, 171 são residentes em 15 cidades do Estado e cinco são de pessoas residentes em Fortaleza (2), Manaus (1), Recife (1) e Salvador (1), que foram atendidas no RN.

O número de óbitos subiu para 4, sendo 3 em Mossoró e 1 em Natal. O número de curados ainda não foi divulgado. Ao todo, são 2.288 casos suspeitos, de 134 municípios do Estado e de outras regiões do Brasil (pessoas que receberam atendimento em serviços de saúde do RN), 465 casos descartados.

Mortes no RN

A primeira morte de paciente com coronavírus no Rio Grande do Norte aconteceu no dia 29 de março. O professor Luiz Di Souza, de 61 anos, era diabético. Ele morreu após passar sete dias internado.

Na noite da última terça-feira (31) foi registrada a segunda morte. O gastrólogo Matheus Aciole, de 23 anos, morreu após 4 dias de internação. A terceira morte foi do técnico de enfermagem do Hospital Maternidade Almeida Castro, Luiz Alves de Brito Sobrinho, de 48 anos, confirmada na noite de ontem e que estava internado em UTI em um hospital privado e morreu com os sintomas da Covid-19.

A quarta morte, divulgada hoje pela Sesap, foi registrada em Mossoró. Os detalhes ainda não foram divulgados.

Recomendações

Até o presente momento não há conhecimento de formas de prevenção mais efetiva do que a não exposição ao vírus, sendo assim, não há precauções adicionais recomendadas para o público em geral, no entanto recomenda-se:
• Lavagem de mãos frequente com água e sabão, com duração mínima de 20 segundos;
• Evitar tocar nos olhos, nariz e boca, com as mãos não lavadas;
• Evitar contato próximo com pessoas doentes;
• Ficar em casa quando estiver doente;
• Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com lenço de papel descartável, jogando-o no lixo após uso;
• Manter os ambientes bem ventilados;
• Limpar e desinfetar objetos e superfície tocados com frequência;
• Não compartilhar objetos de uso pessoal (talheres, pratos ou garrafas);
• Evitar aglomeração de pessoas;
• Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
• Evitar viagens à países com transmissão local do vírus, neste momento, e se possível evitar locais com casos suspeitos da doença;
• Adotar todas as medidas anteriormente descritas e procurar o serviço de saúde mais próximo de sua residência, ou local de hospedagem, diante do surgimento de sinais e sintomas.