Concurso Público

Ministério do Planejamento autoriza concurso público com 100 vagas para a AGU

concurso Advocacia Geral da União AGU 2018

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) autorizou, nesta quinta-feira (14), a abertura de concurso público para a Advocacia-Geral da União (AGU). Ao todo, poderão ser contratados no certame 100 novos servidores públicos para o quadro de pessoal do órgão. A Portaria nº 157/2018 foi publicada no Diário Oficial da União.

As vagas são para os cargos de administrador, analista técnico administrativo, arquivista, bibliotecário, contador, técnico em assuntos educacionais e técnico em comunicação social. Segundo a norma, a AGU tem até seis meses, contados a partir de hoje, para a publicação do edital de abertura do concurso.

O provimento dos cargos dependerá de nova autorização do MP e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação. Para ocorrer a nomeação dos novos servidores, também será necessária a adequação financeira ao orçamento do governo federal, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

Confira as vagas disponíveis:

Cargo Escolaridade Quantidade
Administrador Nível Superior 48
Analista Técnico Administrativo Nível Superior 10
Arquivista Nível Superior 2
Bibliotecário Nível Superior  1
Contador Nível Superior 32
Técnico em Assuntos Educacionais Nível Superior 2
Técnico em Comunicação Social Nível Superior 5
TOTAL 100

Advocacia-Geral da União

É a instituição responsável pela representação, fiscalização e controle jurídicos da União e da República Federativa do Brasil, bem como pela proteção do patrimônio público contra terceiros ou contra os ocupantes do Governo.

Exerce a Advocacia Pública em âmbito federal, o que lhe atribui a representação de todos os poderes da União na esfera judicial ou extrajudicial, bem como o exercício de atividades de consultoria e assessoramento jurídico no âmbito do Poder Executivo Federal. Além disso, também representa a República Federativa do Brasil perante a justiça de outros países e organismos e jurisdições internacionais. É prevista constitucionalmente como função essencial à justiça (art. 131), ao lado do Ministério Público, da Defensoria Pública e da advocacia privada.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.