Ministério da Economia leva TáxiGov para órgãos da região metropolitana de Natal

junho 30, 2020 0 Por Rafael Nicácio
Ministério da Economia leva TáxiGov para órgãos da região metropolitana de Natal

O Ministério da Economia levará o TáxiGov para os órgãos federais localizados em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Para isso, divulgou a Intenção de Registro de Preços (IRP) nº 11/2020, com o objetivo de levantar quais instituições e entidades têm interesse em modernizar o sistema de transporte terrestre de seus servidores, empregados e colaboradores. A medida tem o potencial de atingir 11 mil pessoas no estado.

Os órgãos e entidades devem inserir suas demandas de transporte até o dia 17 de julho de 2020. Para isso, devem acessar o Portal de Compras Governamentais (www.comprasgovernamentais.gov.br) e seguir as orientações publicadas pela Central de Compras do Governo Federal.

“Esta fase é fundamental para a realização do processo licitatório, pois a quantidade final de órgãos participantes impacta diretamente na redução dos gastos com serviços de transporte proporcionada pelo TáxiGov”, explica o secretário de Gestão do ME, Cristiano Heckert.

A IRP permite a contratação de serviços de táxi ou de transporte individual de passageiros, ou prestação de serviço de transporte por locação de veículos, com área de atuação no Rio Grande do Norte. O contrato terá duração de 12 meses, podendo ser prorrogado sucessivamente até o limite de 60 meses. Entre as exigências do contrato está que os carros tenham quatro portas, ar-condicionado e monitoramento via aplicativo com GPS.

Expansão

A licitação faz parte do projeto de expansão do TáxiGov para órgãos e entidades públicas localizados para os estados da Federação. A expectativa é de que, ainda no segundo semestre de 2020, o modelo esteja implantado também nas seguintes capitais: Florianópolis, Belo Horizonte, Cuiabá, Salvador e Porto Alegre.

O TáxiGov, serviço de transporte de servidores por meio de aplicativo, já está presente em 86 órgãos e entidades. Até o momento, a medida gerou uma economia de R$ 25 milhões, representando redução de mais de 60% dos gastos do governo federal com transporte.

“Esse resultado demonstra o quanto a ampliação do TáxiGov é importante para a modernização da administração pública. Esse crescimento reduz gastos e libera recursos para, por exemplo, investimento em melhores serviços ao cidadão”, complementa o secretário.

A adoção do TáxiGov também possibilitou o leilão de 137 veículos, que deixaram de ser utilizados pelos órgãos da administração pública. A venda desses carros resultou numa arrecadação de R$ 1,9 milhão.