Milionários compram abrigos e contratam médicos para se protegerem contra o coronavírus, relata site

março 13, 2020 0 Por Romário Nicácio
Milionários compram abrigos e contratam médicos para se protegerem contra o coronavírus, relata site

Em meio ao surto de coronavírus, os detentores de grandes fortunas estão tomando medidas extremas para se proteger da doença, gastando muito dinheiro em aviões e médicos particulares, além de procurar abrigos para desastre e até abrigos subterrâneos para se isolar do mundo exterior, relata o RT.

Algumas empresas aproveitam o pânico causado pela propagação do vírus, que até agora já matou mais de 5.000 em todo o mundo e infectou 135.000 pessoas, para fazer negócios, e não se trata apenas de fornecedores de produtos desinfetantes.

No estado de Indiana (EUA), uma empresa converteu um bunker da Guerra Fria em um abrigo fortificado para 80 pessoas e também oferece espaço em mais de 500 bunkers em um depósito abandonado de munições na Segunda Guerra Mundial, em Dakota do Sul.

Leia também:

Quintessentially, empresa concierge para milionários, disse que um dos seus membros havia convertido seu lar em um “bunker de estilo militar”, relata o The Guardian. A empresa Vivos Group, que constrói abrigos subterrâneos projetados para resistir a desastres naturais, relatou um aumento nas consultas e nas vendas desde o início do surto.

As pessoas ricas também estão alugando jatos particulares para ir para suas casas de férias ou abrigos especiais em regiões do mundo que ainda não estão muito afetadas pelo surto. Muitos também têm médicos ou enfermeiros para tratá-los e suas famílias, caso sejam infectados.

No Reino Unido, os médicos de clínicas privadas relataram uma alta demanda por pessoas ricas, perguntando se elas podem se dar ao luxo de fazer testes particulares na covid-19 . No entanto, as autoridades do país disseram que apenas pessoas com uma “alta probabilidade” de infecção seriam examinadas. Além disso, o Departamento de Saúde e Assistência Social ordenou que todos os testes fossem realizados pelas autoridades de saúde pública.

Ao mesmo tempo, algumas clínicas também oferecem às pessoas ricas infusões intravenosas de vitaminas e minerais para impulsionar seu sistema imunológico.

O Brasil teve os primeiros casos de transmissão comunitária de coronavírus. De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, essa nova situação foi registrada nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Transmissão comunitária ocorre quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais.

No balanço do ministério disponibilizado hoje (13), o número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) chegou 98. Foram 21 pessoas infectadas a mais do que o último dado, anunciado ontem (12). Os casos suspeitos aumentaram para 1.485. Os descartados ficaram em 1.344.