Saúde

Mercosul se reúne hoje para debater combate à zika

(ANSA) – Os ministros da Saúde dos países que formam o Mercosul se reúnem nesta quarta-feira, dia 3, para debater uma forma eficaz de combater o aumento de casos de contágio do vírus zika na região e eliminar o mosquito Aedes aegypti, que transmite também a dengue e a febre chikungunya.

O Ministério da Saúde uruguaio explicou, em nota, que o objetivo do encontro é “avaliar a situação epidemiológica na região, em conexão com doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti”.

A presidente Dilma Rousseff defendeu recentemente que a única forma de cooperar é “difundirmos entre nós as melhores práticas e tecnologias de combate ao vírus”. A mandatária ainda destacou que vários países da região já têm experiência no combate à dengue, que é transmitida de forma similar, tendo o mosquito Aedes aegypti como principal transmissor. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, irá representar o país no encontro, que contará também com a participação de representantes de Argentina, Paraguai, Venezuela e Uruguai, membros do Mercosul, assim como de associados ao bloco como Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Suriname, além de México, Costa Rica e República Dominicana.

Segundo a imprensa local, um dos pontos que deve ser debatido é o controle de fronteiras. O problema, no entanto, é que muitas vezes as pessoas contaminadas pela zika não demonstram sintomas.

Dados da Organização Pan-americana de Saúde apontam que ao menos 23 países já foram atingidos. Entre os mais afetados estão Brasil e Colômbia. Microcefalia – No final do ano passado, o Ministério da Saúde do Brasil estabeleceu a relação entre o aumento da microcefalia no Nordeste do país e a infecção por zika. De acordo com a análise preliminar, o risco de aparição de microcefalia e malformações estaria associado com a infecção no primeiro trimestre da gravidez. O último boletim do Ministério já confirmou 404 casos de microcefalia, sendo que 3.670 estão sendo investigados.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.