MDR fiscaliza obras de modernização da malha ferroviária da Grande Natal

MDR fiscaliza obras de modernização da malha ferroviária da Grande Natal

MDR fiscaliza obras de modernização da malha ferroviária da Grande Natal

Rafael Nicácio maio 14, 2021 Destaques

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, visitou nesta sexta-feira (14) as obras de modernização e ampliação do sistema de transporte de passageiros sobre trilhos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Rio Grande do Norte.

O investimento do Governo Federal na implantação da chamada Linha Branca é de R$ 58,3 milhões. As cidades de São José de Mipibu, Nísia Floresta e Parnamirim serão beneficiadas com a obra. A previsão é de que cerca de 6,8 mil passageiros utilizem o serviço diariamente com o acesso à capital Natal, além de apoiar o turismo na região.

“A nossa preocupação sempre foi, neste período em que estamos no Ministério do Desenvolvimento Regional, atacar as desigualdades regionais. Então, esta obra simboliza isso. Quem mora em São José, Nísia e Parnamirim e precisa ir a Natal está pagando mais de R$ 4. Então, nós vamos passar a ter uma realidade diferente. Isso vai cair pela metade ou menos da metade”, afirmou Rogério Marinho.

Autorizada em 10 de fevereiro de 2021, a ampliação da Linha Branca está com canteiro de obras instalado e já conta com 2,5 quilômetros de terraplanagem concluídos para a instalação da via férrea. O trecho começa na última estação da Linha Sul e atende a uma reivindicação da população local, que desde 2009 não via investimentos na malha ferroviária da cidade.

MDR fiscaliza obras de modernização da malha ferroviária da Grande Natal
(Fotos: Adalberto Marques/MDR)

Rogério Marinho explicou que a visita é para fiscalizar o andamento da obra, prevista para ficar pronta em abril de 2022. O ministro ressaltou que espera ser possível antecipar o prazo de entrega. “Nós vamos fazer todo o possível para que o cronograma seja encurtado. Vamos fazer um esforço muito grande para que boa parte da obra seja concluída até o final deste ano. À medida em que a obra vai sendo concluída por trecho, também vai sendo liberada para que os usuários possam se apropriar e serem beneficiados”, destacou.

Além da terraplanagem, outros serviços estão em execução na região, como obras de fundação da Estação Boa Esperança e lastreamento em dois quilômetros de via. A Linha Branca será composta por 24 quilômetros, com quatro estações.

Investimento

Em fevereiro, quando foi autorizado o repasse para a implantação da Linha Branca, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) também anunciou a liberação de recursos nas linhas da CBTU em Recife e em João Pessoa.

Na capital pernambucana, R$ 21 milhões são destinados para a recuperação de coberturas das estações e implantação de acessibilidades para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida na Linha Sul.

Já em João Pessoa, o repasse de R$ 10 milhões será para implantar quatro desvios que permitirão a redução no tempo de espera e trarão mais conforto e segurança aos passageiros.

Outros artigos