McDonald’s reabre em Moscou após interdição de três meses

McDonald’s reabre em Moscou após interdição de três meses

McDonald’s reabre em Moscou após interdição de três meses

Romário Nicácio novembro 21, 2014 Mundo

Reabriu nesta quarta- feira (19), o primeiro restaurante McDonald’s de Moscou depois de permanecer fechado por quase três meses, pelo fato de estar ocorrendo violações de saúde e segurança, que são vividos no mesmo momento no qual as relações entre a Rússia e os Estados Unidos se degradaram a níveis pós-soviéticos em função da crise na Ucrânia.

A filial do McDonald’s Corp, que abriu em 1990, foi fechada no fim de agosto, parte de uma série de interdições por todo o país vistas por muitos como uma retaliação pelas sanções ocidentais a Moscou por seu papel no conflito ucraniano.

A Rospotrebnadzor, agência de segurança alimentar do país, disse que as interdições, que aconteceram depois de inspeções inesperadas, não têm relação com os problemas da Rússia com o Ocidente.

De acordo com a líder das operações do McDonald’s no país, Svetlana Polyakova, ela diz que a empresa está cumprindo com as exigências da Rospotrebnadzor. “O McDonald’s esta funcionando normalmente”, esclarece.

A rede de Fast Food possui 461 restaurantes espalhado por todo o território Russo. Para se ter ideia, neste ano, 45 novos restaurantes foram abertos e mais 25 devem serão inaugurados até o fim do ano. A taxa de crescimento não será alterada no ano de 2015, segundo Polyakova.

O que ocorreu, foi que quando o McDonald’s recém-reaberto foi inaugurado na Praça Pushkin, no centro de Moscou, se tornou uma referencia do capitalismo norte-americano rumo ao apogeu durante a queda da União Soviética. A partir daí, as filas enormes são comuns e algumas pessoas até fizeram festas de casamento no estabelecimento .

Outros artigos