Destaques, RN

Matéria exibida no Fantástico foi “um programa eleitoral de adversários”, diz Robinson Faria

robinson faria
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

A reportagem do Fantástico exibida no quadro ‘Cadê o Dinheiro que Estava Aqui?’, na edição desse domingo (11), chamou a atenção por ter sido centrada unicamente no governador Robinson Faria.

O material foi produzido ao longo da semana e serviu para retratar três operações, a Dama de Espadas, a Candeeiro e Anteros, que apuram desvios na Assembleia Legislativa, Idema e obstrução de justiça, respectivamente.

Ao unificar desvios que ocorreram em tempos e sob gestões diferentes, focando no governador, a reportagem deu um tom de perseguição. A impressão ficou mais evidente quando a matéria apenas citou a participação de deputados estaduais nas investigações sem citar nomes. R$ 34 milhões dos R$ 50 milhões que o Fantástico diz terem sido desviados envolvem deputados estaduais.

Após toda a repercussão causada pela matéria, o governador Robinson Faria resolveu emitir uma nota nesta segunda-feira (12) e negar de “forma veemente quaisquer referências ao seu nome em matéria veiculada […] neste domingo”.

Confira na íntegra:

“Entende se tratar de reportagem requentada e sensacionalista, que estranhamente continha material protegido por sigilo de justiça e com a clara intenção de pressionar o Poder Judiciário, além de alimentar o jogo político.

A reportagem não trouxe nenhum fato novo e todo o conteúdo apresentado já é tratado no âmbito da Justiça, sendo o único fato novo trazido pela citada matéria o vazamento ilegal e criminoso de um vídeo protegido por segredo de justiça.

Sobre este fato, inclusive, o Governador Robinson já solicitou a instauração de um inquérito policial, a fim de identificar os autores deste vazamento criminoso.

A citação do governador neste assunto já foi alvo de investigação. Pessoas chegaram a ser conduzidas e logo em seguida liberadas, após responderem e esclarecerem as perguntas formuladas.

O Governador não tem absolutamente qualquer relação com a pessoa de Gutson, como apresentado na matéria. Adelson Reis é servidor da Assembleia Legislativa à disposição do Governo, e o governador jamais tratou com ele sobre quaisquer dos temas mostrados na reportagem, nem tampouco solicitou ao mesmo qualquer tratativa em seu nome, com quem quer que seja.

O próprio Adelson já afirmou às autoridades que era amigo de muitos anos de Rita das Mercês, e que era agradecido a ela por ter lhe empregado na Assembleia Legislativa, que morava em apartamento de propriedade da mesma e que se encontrou com a ela por este motivo e por conta própria.

Adelson também já afirmou em depoimento que o governador jamais pediu que ele tratasse deste assunto com Rita das Mercês, isentando-o de qualquer culpa nesse episódio. Disse ainda que mencionou o governador na conversa para tentar tranquilizar uma amiga em pânico e que o dinheiro que ele a entregou era dele, Adelson, e destinava-se ao filho de Rita, o que também foi revelado na gravação, de forma bastante clara.

O teor da matéria, mais se parecendo com um programa eleitoral de adversários, não tem contemporaneidade no que diz respeito ao Governo Robinson, sobre o qual não existe nenhuma denúncia de irregularidade, em seus mais de 3 anos de gestão.”

Robinson Faria no Fantástico 11/03/2018

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.