Notícias

Mais de 90 mil pessoas participaram da 9ª edição do Halleluya Natal

Mais de 90 mil pessoas participaram da 9ª edição do Halleluya Natal

O Festival Halleluya bateu recorde de público e reuniu, nos três dias de evento, mais de 90 mil pessoas no anfiteatro da UFRN. Realizado anualmente, o festival superou a expectativa de público, tendo um aumento de 17 mil pessoas de 2017 para 2018.

No domingo, 16, a programação começou com uma missa presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, e terminou com os shows da Irmã Kelly Patrícia e Eliana Ribeiro. “Que possamos sair daqui com o desejo de querer mais, mais bondade, mais amor, mais partilha, mais vida”, disse Dom Jaime. “Cada um vai descobrir no seu íntimo o que é esse algo a mais que devemos buscar para a glória de Deus e para a nossa felicidade”, finalizou o arcebispo.

Durante os três dias de Festival, mais de 1.500 voluntários trabalharam. “Foi um Halleluya surpreendente na dimensão do público, das atrações e das surpresas que tivemos na resposta de quem passou pelo anfiteatro da UFRN. Antes o Halleluya era só uma opção para o público e hoje é o atrativo principal”, afirmou o produtor executivo do Festival, Caio Rodrigues. Em 2018, o Halleluya Natal foi incluído no calendário oficial de eventos da cidade através de Lei nº 6.806 publicada no Diário Oficial.

O Halleluya promoveu ainda uma onda de solidariedade. No evento foram doados cerca de 750 produtos esportivos e escolares para os projetos de promoção humana desenvolvidos pela Comunidade Católica Shalom, que visam “levar dignidade e esperança para pessoas que estão à margem da sociedade”.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.