Loterias

Loterias da Caixa arrecadam R$ 13,88 bilhões em 2017

Foto: José Cruz/Agência Senado

As loterias da Caixa Econômica Federal registraram em 2017 uma arrecadação de R$ 13,88 bilhões em apostas, um crescimento nominal de 8,14% em relação ao apurado em 2016. Dado o cenário macroeconômico de retomada gradual do crescimento da economia, o volume de apostas superou as expectativas do banco. Dentre as modalidades, a Mega Sena continua como o produto mais vendido, sendo responsável por 42% da arrecadação, seguida pela Lotofacil e Quina, responsáveis por 26% e 18% de participação, respectivamente.

O grande destaque do ano foi o sucesso da Mega da Virada, que ofereceu o maior prêmio da história das loterias na América Latina. Os R$ 306 milhões foram divididos entre 17 apostas ganhadoras, quantidade também recorde para o concurso especial, que ainda registrou a maior arrecadação por concurso, de mais de R$ 890 milhões. Soma-se a esse resultado a Timemania, que apresentou um desempenho 71,8% maior que no ano de 2016.

Concursos especiais

Os outros três concursos especiais do ano – Dupla de Páscoa, Quina de São João e Lotofácil da Independência – pagaram em suas faixas principais mais de R$ 251,6 milhões, fazendo mais 30 novos milionários pelo país.

Apostas superam expectativas

Segundo a vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias, Deusdina dos Reis Pereira, 2017 foi um ano particularmente marcado por oportunidades e desafios, terminando com o sucesso da Mega da Virada. “Só o concurso especial distribuiu mais de R$ 431 milhões a 178 mil apostas. No acumulado do ano, foram ofertados em prêmios mais de R$ 4,2 bilhões, consolidando o papel social das Loterias no Brasil, que além de serem peça fundamental na estratégia de crescimento e manutenção das políticas públicas do país, oportunizam a realização de sonhos dos apostadores, por meio dos prêmios milionários”, afirmou Deusdina.

Do valor total arrecadado pelas loterias federais em 2017, R$ 6,55 bilhões foram destinados a repasses sociais. Cerca de R$ 1,3 bilhão foi para o setor de Educação – só para o Fundo de Investimento do Estudante Superior (Fies) foram destinados R$ 970 milhões.

Também foram direcionados R$ 2,3 bilhões para a seguridade social; R$ 384 milhões para o Fundo Nacional de Cultura; R$ 417 milhões para o Fundo Penitenciário Nacional; e mais de R$ 1 bilhão para entidades ligadas ao esporte (Ministério do Esporte, clubes de futebol, comitês olímpico e paralímpico Brasileiro e Confederação Brasileira de Clubes).

A Receita Federal recebeu mais de R$ 1 bilhão por meio do Imposto de Renda que incidiu sobre os prêmios pagos.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.