DestaquesEconomia

Limpa Nome: bancos e Serasa abrem renegociação de dívidas com até 99% de desconto

Muitos brasileiros sonham em sair das dívidas e colocar sua vida financeira nos eixos. Se você faz parte desse grupo, aqui está uma ótima oportunidade

Com a inflação elevada e mostrando uma persistência bem maior que a esperada, a escalada dos juros e o alto índice de desemprego, o número de brasileiros endividados está próximo do recorde e um velho instrumento para tentar ajudar quem está com o orçamento apertado voltou à tona com toda força: os feirões de renegociação de dívida.

Em janeiro, foi amplamente comentado que esse tipo de iniciativa estava ganhando força. E agora, poucos meses depois, novas edições estão sendo anunciadas. Veja ao final da matéria as datas e como participar.

Segundo um novo estudo da Serasa, o número de inadimplentes no país voltou a crescer e atingiu 64,82 milhões, muito próximo ao pico da pandemia, registrado em abril de 2020 (65,91 milhões). O valor total das dívidas alcança neste momento R$ 260,7 bilhões, quase R$ 2 bilhões a mais do que naquela época.

Novos feirões para renegociar dívidas

Devido a esse cenário “extremamente difícil”, a Serasa preparou um Feirão Limpa Nome Emergencial.

“A gente terminou 2021 com expectativas boas, com o avanço da vacina, as coisas voltando a abrir, mas depois veio a ômicron e tomamos um banho de água fria. A inflação está no nível mais elevado em uma década e agora ainda temos essa guerra na Ucrânia, que não se sabe direito os efeitos que terá por aqui”, comenta Matheus Moura, gerente da Serasa.

Já o Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação Financeira, realizado em novembro do ano passado, também ganhará uma nova versão agora. A iniciativa, promovida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com o Banco Central, Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e Procons de todo o país, permitirá que o devedor tenha a oportunidade de conhecer e quitar seus débitos em atraso, e tenha acesso a conteúdo exclusivo sobre educação financeira.

O Santander, que lançou sua campanha “Desendivida” em janeiro, disse que a iniciativa superou todas as expectativas. O banco abriu suas agências em um sábado especificamente para essas negociações, e chegou a atender 40 mil pessoas só naquele dia, repactuando R$ 600 milhões em valores totais dos contratos. A campanha vai até o fim de março e, em janeiro, atendeu um total de mais de 500 mil pessoas, com volume de R$ 4 bilhões.

O sucesso foi tão grande que estamos estudando abrir as agências de novo só para isso, mas não aos sábados, e sim com um horário estendido na semana do dia 14 de março”, conta Vanessa Lobato, vice-presidente executiva de varejo do Santander.

Em novembro e dezembro, o Feirão Limpa Nome, da Serasa, resultou na renegociação de quase 4 milhões de contratos, com mais de R$ 10 bilhões concedidos em descontos de multas e juros.

Agora, de 7 a 31 de março, mais de 33 milhões de pessoas poderão renegociar suas dívidas com mais de cem empresas, com descontos que chegam a 99% do valor total. São de bancos a empresas de telefonia, varejo, universidades e outros segmentos. Por enquanto o atendimento será 100% digital.

Vanessa Lobato, do Santander, diz que é importante que o cliente se sinta acolhido e que a forte adesão à campanha mostra que os endividados têm intenção de regularizar sua situação

O feirão dos bancos também vai de 7 a 31 de março. “O mutirão nacional é uma ação conjunta que não apenas contribui para o reequilíbrio orçamentário das famílias, mas, principalmente, promove a educação financeira, que é fundamental para que o consumidor consiga evitar o endividamento de risco, tenha mais informações sobre produtos e serviços bancários e melhore sua saúde financeira”, afirmou em nota Isaac Sidney, presidente da Febraban.

Segundo a federação, durante a pandemia os bancos renegociaram voluntariamente mais de 19 milhões de contratos, repactuando R$ 1,1 trilhão de saldos devedores e suspendendo R$ 150 bilhões em prestações.

Maurício Moura, diretor de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta do Banco Central, destaca o componente de orientação financeira do mutirão. “A preparação para a negociação é um ótimo momento para o consumidor analisar a sua situação financeira. É fundamental o consumidor conhecer suas dívidas, avaliar se sua participação no mutirão é apropriada e também identificar qual o valor mensal máximo que pode pagar no acordo”, afirma.

Lobato, do Santander, diz que é importante que o cliente se sinta acolhido e que a forte adesão à campanha mostra que os endividados têm intenção de regularizar sua situação. Ela aponta que a iniciativa também é positiva para o banco, que pode ter inclusive um impacto de reduzir a inadimplência.

Nós lançamos a campanha em janeiro porque víamos sinais de que a situação do orçamento das famílias poderia piorar, e de fato esses sinais se concretizaram. De qualquer forma, ainda é cedo para saber como a inadimplência vai se comportar ao longo do ano.”

Feirão Serasa Limpa Nome

Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas (bancos)

Quais dívidas você pode negociar

Você poderá negociar dívidas no cartão de crédito, cheque especial, crédito consignado e demais modalidades de crédito. Não serão aceitas negociações de contratos que tenham bens dados em garantia (veículos, motocicletas e imóveis) ou que que estejam com as parcelas em dia. Aqui, vale uma importante recomendação:

Quando você deixa de pagar as parcelas do financiamento com bens em garantia (carro, motocicleta ou imóvel, por exemplo), pode perder o bem. Priorize a regularização dessas dívidas entrando em contato diretamente com seu banco ou financeira.

Como saber o quanto você deve e para quais instituições

Acesse a plataforma Registrato, mantida pelo Banco Central. Ali, você pode puxar o relatório dos empréstimos e financiamentos em seu nome, suas contas bancárias, investimentos e chaves PIX, além de outras informações de seu relacionamento com instituições financeiras. Os relatórios são sigilosos e só podem ser vistos por você.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Siga o Portal N10 no Google News para acompanhar nossas notícias. Clique na imagem abaixo!

Rafael Nicácio

Co-fundador dos canais Portal N10, Jerimum Geek e do Tudo em Dicas. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do Rio Grande do Norte) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN). E-mail para contato: rafael@oportaln10.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Olá pessoal! O acesso ao nosso site é gratuito, porém precisamos da publicidade aqui presente para mantermos o projeto online. Por gentileza, considere desativar o adblock ou adicionar nosso site em sua white-list e recarregue a página.